Energia

Usina hidrelétrica de Itaipu atinge marca de 50 milhões de MWh gerados em 2021

Volume de energia seria suficiente para abastecer o planeta Terra por 19 horas, o Brasil por um mês e sete dias e o Paraguai por dois anos e 11 meses

Em plena crise hídrica, a usina hidrelétrica binacional de Itaipu atingiu no último sábado, 9, a marca de 50 milhões de megawatts-hora (MWh) gerados este ano. O volume de energia seria suficiente para abastecer o planeta Terra por 19 horas, o Brasil por um mês e sete dias e o Paraguai por dois anos e 11 meses, informou a usina.

O índice de produtividade média anual da Itaipu está, até o momento, em 1,0977 megawatt médio por metro cúbico por segundo (MWméd/m3/s), o melhor índice anual da história da usina. Em julho, a binacional tinha batido o recorde de produtividade mensal, com 1,1221 MWméd/m3/s.

“Em ano de seca histórica, Itaipu está operando com eficiência máxima”, disse em nota o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general João Francisco Ferreira, que destacou o alto índice de produtividade de Itaipu.

A produtividade é um índice calculado pela relação entre a quantidade de energia gerada e a vazão turbinada (o volume de água que passou pelas unidades geradoras, medido em metros cúbicos por segundo). É diferente da produção, que significa a quantidade absoluta de energia gerada em um determinado período de tempo (por exemplo, os 50 milhões de MWh produzidos desde o início do ano até agora).

O Brasil passa pela maior crise hídrica dos últimos 91 anos, com o nível dos seus principais reservatórios de hidrelétrica operando em níveis reduzidos, principalmente no subsistema Sudeste/Centro-Oeste, responsável por 70% da geração hidrelétrica do País.

Nesta segunda, 10, o subsistema Sudeste/Centro-Oeste operava com armazenamento de 16,6%, enquanto o subsistema Sul, onde está localizada Itaipu, registrava armazenamento de 32,8% no final do dia.

Analista da Clear apresenta plano detalhado para começar a construir uma renda diária utilizando a Bolsa de Valores. Inscreva-se grátis.