Com alta da dívida

UE: líder do ESM minimiza risco de nova crise do euro com aperto monetário

Klaus Regling reconheceu alta da dívida pública, mas ponderou que os juros pagos sobre o passivo seguem em níveis baixos.

Por  Estadão Conteúdo -

O diretor-gerente do Mecanismo de Estabilidade Financeira (ESM, na sigla em inglês) da União Europeia, Klaus Regling, minimizou nesta segunda-feira, 11, os riscos de que o aperto monetário em curso provoque uma nova crise do euro, semelhante à registrada em 2010.

Em coletiva de imprensa após reunião do Eurogrupo, que reúne ministros das finanças do bloco, Regling reconheceu que a dívida pública está mais alta do que antes da pandemia, mas ponderou que os juros pagos sobre o passivo seguem em níveis baixos.

Para ele, é improvável que haja uma situação idêntica à ocorrida no início da década passada.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe