Desestatização

Todos os aeroportos paulistas passarão à iniciativa privada em 2020, diz Doria

Chineses, japoneses e europeus estaria na disputa pelos ativos, segundo o governador

Aviões da Gol e da Avianca no aeroporto de Congonhas, em São Paulo
(Shutterstock)

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), reiterou nesta sexta-feira, 4, a intenção de transferir à iniciativa privada em 2020 todos os 21 aeroportos sob responsabilidade do Departamento Aeroviário de São Paulo (Daesp).

Segundo ele, em janeiro será divulgada a modelagem dos primeiros terminais aeroportuários eleitos para desestatização.

“Não faltarão investidores”, destacou Doria, em coletiva de imprensa.

PUBLICIDADE

De acordo com ele, em road shows já realizados para apresentar os aeroportos, o governo paulista identificou “pouca possibilidade” de investidores americanos, maior interesse de players europeus, especialmente ingleses e alemães, e “enormes” chances de participação de chineses e japoneses nas futuras disputas pelos ativos.

Ainda conforme o governador, o prefeito de Guarujá avalia devolver a administração do aeroporto local ao Estado, como foi feito pelos municípios de Barretos e Ribeirão Preto.

Caso isso aconteça, o terminal de Guarujá poderia ser incluído no programa de desestatização do governo paulista, afirmou.

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa: abra uma conta de investimentos na XP – é de graça!