Reação ao coronavírus

Tesouro dos EUA propõe US$ 500 bilhões em cheques para famílias

O valor do pagamento teria como base a renda e o número de filhos de uma família

(Crédito: Fotos Públicas)
Aprenda a investir na bolsa

(Bloomberg) — O governo Donald Trump propôs enviar aos americanos duas rodadas de cheques, num total de US$ 500 bilhões, para tentar limitar o impacto econômico causado pelo coronavírus.

Os pagamentos do governo chegariam em 6 de abril e 18 de maio, em igual valor, com base no esboço do plano de estímulo contra o coronavírus da Casa Branca visto pela Bloomberg News. O valor do pagamento teria como base a renda e o número de filhos de uma família.

“Os valores dos pagamentos seriam fixos e diferenciados com base no nível de renda e no tamanho da família”, escreveu o departamento do Tesouro na proposta. “O Tesouro está modelando opções específicas.”

Aprenda a investir na bolsa

O presidente Donald Trump disse que os detalhes dos pagamentos ainda estão em discussão.

“Todos os números que você mencionou, sim, falamos sobre esses números, também estamos movendo esses números nas duas direções”, disse em conferência de imprensa na Casa Branca na quarta-feira, em resposta a uma pergunta sobre o valor dos pagamentos. “Poderia ser, e também estamos jogando com muitos números, muitos números muito grandes e muitos números muito pequenos, para ser sincero.”

Mnuchin apresentou o esboço da proposta na terça-feira em reunião a portas fechadas com senadores republicanos. Um deles, Josh Hawley, de Missouri, pediu pagamentos que seriam ajustados com base no tamanho e na renda da família. Outro, Mitt Romney. de Utah, havia defendido cheques de US$ 1.000.

Mnuchin disse que o governo não enviará cheques para milionários.

Aproveite as oportunidades para fazer seu dinheiro render mais: abra uma conta na Clear com taxa zero para corretagem de ações.