Combate a pandemia

Tesouro dos EUA exige que empresas de capital aberto devolvam empréstimos em meio à crise

Dinheiro vem de fundo destinado a ajudar as pequenas empresas a se recuperar dos efeitos da pandemia.

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos emitiu uma orientação na última quinta-feira (23) que pede às empresas de capital aberto que receberam empréstimos do órgão a devolver o dinheiro até 7 de maio. O dinheiro vem de fundo destinado a ajudar as pequenas empresas a se recuperar dos efeitos da pandemia.

A nota do órgão governamental americano diz que “é improvável que uma empresa pública com valor de mercado substancial e acesso ao mercado de capitais” possa provar que um empréstimo federal é necessário para que a companhia permaneça à tona e operante.

O pedido do Departamento do Tesouro veio depois que as grandes empresas que tomaram empréstimos pelo programa foram fortemente criticadas porque o fundo ficou sem dinheiro – e muitas pequenas empresas,  as quais o dinheiro pretendia ajudar, não conseguiram obter crédito.

Aprenda a investir na bolsa

O Tesouro reconheceu que as grandes empresas conseguiram acessar os fundos através de uma brecha nas restrições. Porém, as empresas que retornarem o empréstimo integralmente até 7 de maio serão consideradas como tendo feito seus pedidos “de boa fé” e não devem sofrer sanções ou punições, segundo a orientação.

Steven Mnuchin, secretário do Tesouro, disse na última terça-feira (21) que as consequências para as empresas que não realizarem a devolução do dinheiro serão graves.

“Existem graves consequências para as pessoas que não atestam adequadamente a esta certificação. E, novamente, queremos garantir que esse dinheiro esteja disponível para as pequenas empresas que precisam, pessoas que investiram todo o seu dinheiro de suas vidas nesses pequenos negócios”, disse o secretário em uma coletiva de imprensa.

Algumas empresas, – como a Shake Shack, cadeia americana de restaurantes, que recebeu um empréstimo de US$ 10 milhões – disseram que o processo todo era confuso e, quando perceberam que as pequenas empresas não poderiam acessar o fundo, devolveram o montante. Porém, outras companhias decidiram por ficar com as quantias.

A Ruth’s Chris Steak House, cadeia de churrascaria presente nos EUA, México e Canadá, manteve o empréstimo depois que Shake Shack e outros devolveram o dinheiro para o fundo. Porém, através de um comunicado oficial na quinta-feira, informou que devolveria o dinheiro após a solicitação do Departamento do Tesouro.

“Pretendemos reembolsar este empréstimo em conformidade com as diretrizes do governo. À medida que aprendemos mais sobre as limitações de financiamento do programa e o impacto não intencional, decidimos acelerar esse reembolso”, informou a companhia em nota.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

PUBLICIDADE