Vacinação antecipada

SP divulga data de vacinação para idosos entre 72 e 74 anos; UTIs seguem com ocupação de cerca de 90% no estado

Nenhuma nova medida de restrição foi anunciada; estado de São Paulo superou 4 milhões de doses aplicadas

(Sérgio Andrade/Governo do Estado de São Paulo)

SÃO PAULO – João Doria (PSDB), governador do estado de São Paulo, anunciou em coletiva no Palácio dos Bandeirantes a antecipação da vacinação contra Covid-19 para idosos com 72 a 74 anos de idade. A imunização, que seria iniciada na próxima segunda-feira (22) foi antecipada para esta sexta-feira (19). O grupo anterior, de idosos com 75 e 76 anos de idade, começou a ser vacinado na última segunda-feira (15).

Na coletiva, nenhuma nova medida restritiva foi anunciada. Segundo Doria, o Centro de Contingência da Covid-19 não aconselhou nenhuma outra restrição. Paulo Menezes, coordenador do centro, afirmou que ainda é cedo para aplicar novas medidas no momento, considerando que a Fase Emergencial paulista está apenas em seu terceiro dia. A Fase Emergencial começou na última segunda-feira (8) e incluiu medidas como a redução dos horários de funcionamento dos serviços essenciais e suspensão de eventos esportivos e religiosos.

“É lógico que nós queremos que a situação melhore imediatamente, mas isso não ocorre pela história natural da doença”, disse Menezes. “Precisamos de algum tempo para observar o impacto dessas medidas.”

O anúncio vem depois de o estado passar da marca de 4 milhões de doses de vacinas aplicadas. Mais de 1,1 milhão de pessoas já receberam a segunda dose da vacina, segundo dados do Vacinômetro, ferramenta digital desenvolvida em parceria com a Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp) que permite acompanhar em tempo real o número de vacinas aplicadas no estado.

Mais cedo, o governador acompanhou a entrega de mais de duas milhões de doses da vacina CoronaVac do Instituto Butantan para o Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde. Ao considerar a entrega de 3,3 milhões de doses feita na segunda-feira, ao todo mais de 5 milhões de doses da vacina Butantã/CoronaVac foram entregues ao Governo Federal nesta semana.

Doria aproveitou para cobrar o Planalto para mais ajuda na produção e na compra de vacinas. “Onde estão as outras vacinas? Cadê a enxurrada de vacinas que o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello prometeu?”, disse Doria.

Média diária de mortes atinge novo patamar

Em média, nesta semana, 389 pessoas estão morrendo por dia, vítimas de Covid-19, em todo o estado de São Paulo. O número representa um aumento de 6,9% em relação à semana anterior e um novo pico da pandemia. Na terça-feira, 16, o estado bateu o recorde de mortes em um período de 24 horas, com 679 registros de óbitos.

“É uma outra pandemia, é um outro vírus, mas nossa população está cansada”, disse Jean Gorinchteyn, secretário de Saúde do estado. “E esse é o problema, porque à medida que a gente baixa a guarda, maior a chance de mais pessoas ficarem doentes, precisarem de UTI e também morrerem.”

PUBLICIDADE

A Grande São Paulo atingiu a marca de 90,6% de ocupação de leitos de UTI, com mais de 4 mil internações em UTI nas últimas três semanas. No resto do estado, a ocupação de leitos é de 89,9%.

Doria, no entanto, afirmou que situações como a de Manaus não se repetirão em São Paulo. “Na rede pública não faltará oxigênio,” garantiu.

Nesta semana, foram mais de 10.756 internações hospitalares em todo o estado. O número é 72% maior que o pico de junho/2020, que era de 6250.

Transformar a Bolsa de Valores em fonte recorrente de ganhos é possível. Assista a aula gratuita do Professor Su e descubra como.