Indicadores

Prévia do PIB, IBC-Br despenca 9,73% em abril, retração um pouco menor que a esperada

Os números de abril refletem o primeiro mês cheio de quarentena no Brasil

Rio de Janeiro durante quarentena, na região do Saara (Foto: Buda Mendes/Getty Images)

SÃO PAULO – O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado prévia do Produto Interno Bruto (PIB) da autoridade monetária, sofreu uma contração de 9,73% no mês de abril ante março, revelou o Banco Central nesta quinta-feira (18). O recuo foi um pouco menor que o projetado pela mediana das expectativas dos economistas compilada no consenso Bloomberg, que apontava para uma queda de 10,2%. Em março, o IBC-Br havia recuado 5,9%.

Já na base anual de comparação, o IBC-Br caiu 15,09% em abril sobre o mesmo mês do ano passado, enquanto os economistas projetavam uma retração de 15,3%. Em março, a queda foi de 1,52%.

Os números de abril refletem o primeiro mês cheio de quarentena no Brasil, visto que as medidas de isolamento social para conter o avanço de coronavírus começaram a ser implementadas no fim de março.

PUBLICIDADE

Invista na carreira mais promissora dos próximos 10 anos: aprenda a trabalhar no mercado financeiro em um curso gratuito do InfoMoney!