PMI de serviços dos EUA cai para 44,7 em dezembro; índice composto recua para 45,0

Segundo a S&P Global, os indicadores reagiram às fracas condições de demanda e à consequente queda de novos pedidos

Roberto de Lira

Publicidade

O Índice de Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços nos Estados Unidos caiu para 44,7 em dezembro, a te 46,2 em novembro, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (5) pela S&P Global. A taxa final ficou ligeiramente acima da estimativa divulgada anteriormente de 44,4, e o declínio na produção foi o segundo mais forte desde a pesquisa de maio de 2020, ainda no início da pandemia.

O PMI composto, que agrega serviços e indústria, recuou de 46,4 em novembro para 45,0 em dezembro.

Segundo a S&P Global, os indicadores reagiram às atuais fracas condições de demanda e à consequente queda mensal em novos pedidos por conta da redução dos gastos dos clientes, reprimidos pela altas taxas de juros. “A demanda moderada resultou em expectativas de negócios fracas para a produção ao longo do próximo ano, já que as preocupações com a inflação e o pipeline de pedidos futuros diminuíram a confiança”, diz o relatório.

Continua depois da publicidade

A pesquisa mostrou que o emprego continuou a aumentar no setor de serviços, mas que o ritmo de criação de vagas foi apenas marginal no geral, pois as iniciativas de redução de custos e demissões pesaram nas contratações.

Enquanto isso, as taxas de inflação de preços de insumos e encargos de produtos caíram para os ritmos mais lentos desde outubro de 2020. As reduções nos custos de alguns insumos foram repassadas aos clientes em um esforço para permanecer competitivo e aumentar as vendas, segundo disseram os gerentes de compras.

Tópicos relacionados