Economia

PIB de 2019 cresce 1,1% e totaliza R$ 7,3 trilhões no ano, em linha com o esperado

A expectativa do mercado era de uma alta de  0,5% no comparativo trimestral e de 1,1% no acumulado de 4 trimestres.

arrow_forwardMais sobre
(Shutterstock)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro teve alta de 0,5% no quarto trimestre de 2019 na comparação com o terceiro trimestre de 2019, em linha com o esperado.  Na comparação com igual período de 2018, o PIB subiu 1,7%. No ano, a atividade teve alta de 1,1%.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em valores correntes, o PIB totalizou R$ 7,3 trilhões em 2019.

A expectativa do mercado, segundo consenso Bloomberg, era de uma alta de  0,5% no comparativo trimestral e de 1,1% no acumulado de 4 trimestres.

Aprenda a investir na bolsa

O PIB per capita variou 0,3% em termos reais, alcançando R$ 34.533 em 2019. A taxa de investimento em 2019 foi de 15,4% do PIB, acima do observado em 2018 (15,2%). Já a taxa de poupança foi de 12,2% (ante 12,4% em 2018).

Frente ao 3º trimestre, a indústria e os serviços apresentaram variação positiva de 0,2% e 0,6%, respectivamente, enquanto a agropecuária recuou (-0,4%).

Dentre as atividades industriais, a alta foi puxada pelas Indústrias Extrativas (0,9%). As atividades de Eletricidade e gás, água, esgoto, atividades de gestão de resíduos (0,6%) e Indústrias de Transformação (0,3%) também apresentaram variações positivas. Já a Construção (-2,5%) se retraiu no período.

Nos Serviços, as atividades de Informação e comunicação (1,9%), Transporte, armazenagem e correio (1,2%), Administração, defesa, saúde e educação públicas e seguridade social (0,9%), Outras atividades de serviços (0,8%), Atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados (0,8%), Atividades imobiliárias (0,3%) apresentam variações positivas, enquanto a atividade de Comércio (0,0%) se manteve estável.

Pela ótica da despesa, a Formação Bruta de Capital Fixo caiu 3,3%. Já a Despesa de Consumo das Famílias e a Despesa de Consumo do Governo cresceram, respectivamente, 0,5% e 0,4% em relação ao trimestre imediatamente anterior.

No setor externo, as Exportações de Bens e Serviços cresceram 2,6%, enquanto as Importações de Bens e Serviços caíram 3,2% em relação ao terceiro trimestre de 2019.

PUBLICIDADE

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos