Pedidos por seguro-desemprego nos EUA somam 787 mil na última semana, menor número desde março

Este número foi menor do que a mediana das expectativas dos economistas compilada no consenso Bloomberg, que apontava para 870 mil requisições

Ricardo Bomfim

(Shutterstock)

Publicidade

SÃO PAULO – Os Estados Unidos tiveram 787 mil novos pedidos por seguro-desemprego na semana passada, mostrou nesta quinta-feira (22) o Departamento de Trabalho do país. Este é o menor número desde março, nos dias iniciais da pandemia do coronavírus.

Este número também foi menor do que a mediana das expectativas dos economistas compilada no consenso Bloomberg, que apontava para 870 mil requisições do benefício no período.

Na semana anterior, o número foi revisado para baixo, passando de 898 mil pedidos de seguro-desemprego para 842 mil.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O início da pandemia de coronavírus foi responsável por uma disparada nos pedidos de auxílio-desemprego.

Série gratuita do InfoMoney explica a hora certa de entrar e sair de ativos na Bolsa: clique aqui e aprenda como vencer os tubarões do mercado com consistência e segurança

Ricardo Bomfim

Repórter do InfoMoney, faz a cobertura do mercado de ações nacional e internacional, economia e investimentos.