Crise do coronavírus

Pedidos de seguro-desemprego nos EUA somaram 3,17 milhões na semana passada

Dado eleva saldo de pessoas desempregadas pela crise do coronavírus para mais de 30 milhões na maior economia do mundo

(Shutterstock)

SÃO PAULO – O número de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos na semana passada foi de 3,17 milhões, levemente acima da expectativa mediana dos economistas do mercado financeiro compilada no consenso Bloomberg, que apontava para 3 milhões de requisições do benefício.

O número de pedidos na semana anterior foi de 3,84 milhões. Os novos registros elevam o saldo negativo da crise por causa da pandemia de coronavírus para mais de 30 milhões de desempregados.

Amanhã, o Departamento de Trabalho dos EUA divulga a taxa de desemprego e o número de postos de trabalho que foram destruídos em abril. Na véspera, o relatório ADP de emprego no setor privado mostrou que 20,2 milhões de vagas deixaram de existir no mês passado.

PUBLICIDADE

Economistas do Wall Street Journal preveem que a taxa de desemprego divulgada nesta sexta-feira (8) atinja 16%, o que corresponderia ao pior dado da série histórica iniciada em 1948.