RADAR INFOMONEY A expansão da JBS, de olho em carne vegetal, é assunto do programa desta segunda-feira; assista

A expansão da JBS, de olho em carne vegetal, é assunto do programa desta segunda-feira; assista

Janssen

OMS aprova vacina da Johnson & Johnson para uso emergencial

Vacina é a única entre as listadas contra a Covid-19 que tem regime de aplicação de dose única

arrow_forwardMais sobre
Frascos rotulados como de vacina contra Covid-19 em frente ao logo da Johnson and Johnson em foto de ilustração 09/02/2021 REUTERS/Dado Ruvic
Frascos rotulados como de vacina contra Covid-19 em frente ao logo da Johnson & Johnson em foto de ilustração (REUTERS/Dado Ruvic)

SÃO PAULO – A Organização Mundial da Saúde (OMS) listou a vacina contra Covid-19 desenvolvida pela Janssen (Johnson & Johnson) entre as aprovadas para uso emergencial em todos os países e para participação no Covax Facility, consórcio da organização para distribuição de imunizantes contra o novo coronavírus.

O Brasil é um dos participantes do Covax Facility. Cerca de 500 milhões de doses da Janssen serão incluídas no consórcio.

A decisão, descrita em comunicado da OMS divulgado nesta sexta-feira (12), vem após uma autorização da Agência Europeia de Medicamentos, espécie de Anvisa do bloco econômico.

A vacina da Janssen é a única entre as listadas contra a Covid-19 que tem regime de aplicação de dose única. Para a OMS, a característica pode facilitar a logística da vacinação em diversos países.

“Governos e companhias devem honrar seus compromissos e usar todas as soluções ao seu alcance para aceleração a produção [de vacinas], garantindo que essas ferramentas de fato se tornam bens públicos, acessíveis a todos”, escreve Tedros Adhanom, diretor geral da OMS.

A eficácia da vacina da Janssen é de 85% para casos graves, com proteção completa contra hospitalizações e mortes, segundo comunicado da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

De acordo com a OMS, grandes estudos clínicos compartilhados pela Johnson & Johnson mostram que o imunizante é eficaz na proteção de populações idosas.

Um ponto preocupante para a logística é a temperatura de armazenamento. A vacina da Janssen precisa ser armazenada a -20ºC. Mas é possível armazenar o imunizante por três meses a temperaturas mais amenas, entre 2ºC e 8ºC. O tempo de prateleira é de dois anos.

Além da vacina contra Covid-19 da Janssen, a OMS também já aprovou usos emergenciais das vacinas dos laboratórios Pfizer/BioNTech e da AstraZeneca/Oxford.

Vacina da Janssen no Brasil

PUBLICIDADE

O Brasil está usando em sua campanha de vacinação os imunizantes AstraZeneca/Oxford e o CoronaVac, desenvolvido pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou no final de fevereiro que a compra de vacinas da Janssen depende de uma decisão do Congresso.

Pazuello buscava uma mudança na lei que permite a responsabilização do governo brasileiro em casos de reações adversas das vacinas dessas empresas, como previsto em contrato.

Os contratos dessas vacinas preveem uma cláusula em que o governo comprador assume a responsabilidade por ações judiciais que possam vir de eventuais problemas causados pelos imunizantes. O governo brasileiro, no entanto, se recusava a aceitar o termo.

A questão se resolveu recentemente. Em 10 de março, um projeto de lei foi aprovado pelo presidente Jair Bolsonaro e permitiu que estados, Distrito Federal e municípios assumam a responsabilidade civil por eventuais efeitos adversos provocados pelos imunizantes, desde que eles tenham obtido registro pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Segundo o projeto, agora transformado em lei, os governos locais podem contratar um seguro privado para cobrir os eventuais riscos das condições impostas por fornecedores em contrato.

Mesmo assim, a vacina da Janssen ainda não chegou ao Brasil. A Anvisa afirmou nesta sexta-feira que a Johnson & Johnson iniciou o processo de submissão contínua em novembro de 2020.

A Anvisa já concluiu sua certificação de boas práticas e tem uma reunião agendada para 16 de março com a empresa. Nenhum pedido foi emitido, seja de uso emergencial ou de registro definitivo.

PUBLICIDADE

Estagnado em sua profissão? Série gratuita do InfoMoney mostra como você pode se tornar um Analista de Ações em 2021. Clique aqui para se inscrever.