Atuação da China

Na China, PBoC corta juros de MLF de um ano a 2,85%

As medidas do PBoC refletem uma tentativa de aquecer a economia, que apresenta trajetória de desaceleração.

Por  Estadão Conteúdo -

O Banco do Povo da China (PBoC, o banco central chinês) reduziu de 2,95% para 2,85% a taxa de empréstimos de médio prazo (MLF) de um ano. O corte, anunciado nesta segunda-feira, 17, é o primeiro desde abril de 2020. O PBoC também reduziu em 0,1 ponto porcentual a taxa de juros de contratos de recompra (repos) reversa de 7 dias, de 2,2% para 2,1%.

Além disso, o BC chinês injetou uma liquidez de 700 bilhões de yuans (US$ 110,19 bilhões) via MLF e de 100 bilhões de yuans (US$ 15,74 bilhões) por meio das repos reversas.

As medidas do PBoC refletem uma tentativa de aquecer a economia, que apresenta trajetória de desaceleração.

Em dados também divulgados hoje, o Produto Interno Bruto (PIB) da China registrou avanço de 8,1% em 2021, mas arrefeceu de 4,9% no terceiro trimestre para 4,0% no quarto trimestre – na comparação anual.

Os cortes nas taxas de empréstimos de médio prazo e de contratos de recompra reversa sinalizam a determinação de Pequim em estabilizar o crescimento em 2022, já que o gigante asiático enfrenta obstáculos por uma queda no mercado imobiliário, surtos de covid-19 e um consumo doméstico enfraquecido.

Com informações da Dow Jones Newswires.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui!

Compartilhe