Memória

Morre aos 92 anos Paul Volcker, ex-presidente do Fed que combateu a inflação nos EUA nos anos 1980

Ele ficou conhecido por ter elevado de forma drástica os juros americanos após o segundo choque do petróleo

Paul Volcker, ex-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), morreu aos 92 anos, informou nesta segunda-feira o jornal The New York Times, que atribui a informação à filha dele, Janice.

Volcker foi presidente do Fed entre 1979 e 1987 e, antes disso, havia comandado o a distrital do Fed de Nova York, entre 1975 e 1979.

Nascido em New Jersey, Volcker realizou estudos nas universidades de Princeton e Harvard. Após trabalhar como economista do Fed entre 1952 e 1957, foi para o Chase Manhattan Bank. Em 1962, tornou-se diretor do Escritório de Análises Financeiras do Tesouro.

PUBLICIDADE

Passou ainda pela vice-presidência do Chase e ocupou outros cargos no Tesouro, além de ter sido pesquisador visitante em Princeton.

No comando do Fed de NY a partir de 1975, se envolveu ativamente com os processo de formulação da política monetária e tornou-se um defensor da contenção monetária, segundo sua biografia disponível no site do Fed.

“Após uma forte alta na inflação entre 1978 e 1979, o presidente Jimmy Carter mudou sua equipe econômica e nomeou Volcker presidente do conselho” do banco central, lembra a nota biográfica.

O NYT destaca justamente em seu obituário o fato de que Volcker foi “o presidente do Fed que lançou uma guerra contra a inflação”. Ele ficou conhecido por ter elevado de forma drástica os juros americanos após o segundo choque do petróleo, em 1979, o que trouxe efeitos bastante fortes para países da América Latina, como Brasil e México.

Além de elevar os juros, ele monitorou crises da dívida em países e desenvolvimento e apoiou a expansão do fundo de reserva do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Após deixar o BC, Volcker foi mais adiante presidente do conselho de assessores para a recuperação econômica do presidente Barack Obama, entre 2009 e 2011. Nesse período, propôs reformas às leis Dodd-Frank de reforma de Wall Street e da Lei de Proteção ao Consumidor, no que ficou conhecido como “Regra Volcker”.

PUBLICIDADE

A norma proíbe em geral que bancos realizem certos investimentos com suas próprias contas e limita seus negócios com fundos de hedge e de private equity, com a intenção de evitar que os bancos façam certos tipos de investimento especulativo que estiveram na raiz da crise financeira de 2008.

Invista melhor seu dinheiro. Abra uma conta gratuita na XP. 

(Com Agência Estado)