Imunização

Moderna inicia testes de sua vacina contra Covid-19 em bebês e crianças

No momento, as vacinas contra o novo coronavírus feitas pela farmacêutica americana só podem ser aplicadas em adultos

arrow_forwardMais sobre
Doses de vacina da Moderna contra Covid-19 em hospital francês 01/03/2021 REUTERS/Benoit Tessier
Doses de vacina da Moderna contra Covid-19 em hospital francês (REUTERS/Benoit Tessier)

SÃO PAULO – A Moderna, empresa farmacêutica norte-americana, anunciou nesta terça-feira (16) que está iniciando testes de sua vacina contra a Covid-19 em bebês e crianças. Mais de seis mil crianças, dos seis meses aos 11 anos de idade, foram recrutadas nos Estados Unidos e no Canadá para os testes. As informações são do Wall Street Journal.

“Esse estudo pediátrico nos ajudará a calcular a potencial segurança e imunização da nossa vacina contra a Covid-19 nessa população mais jovem”, disse Stéphane Bancel, CEO da Moderna.

Por enquanto, nenhuma vacina de Covid-19 pode ser aplicada em pessoas com menos de 16 anos de idade. A da Moderna, inclusive, só pode ser aplicada em maiores de 18 anos.

O estudo terá apoio de agências governamentais norte-americanas e será dividido em duas partes. Na primeira fase, pesquisadores vão testar diferentes dosagens da vacina e avaliar a resposta imune das crianças, assim como detectar efeitos colaterais.

Na segunda fase, a dosagem recomendada pela etapa anterior será aplicada em uma parte dos candidatos. A outra parte receberá um placebo. A partir daí, a Moderna determinará a efetividade da vacina nessa faixa etária. A empresa não estabeleceu uma data-limite para o fim dos testes.

Moderna no Brasil

O Brasil ainda não recebeu doses da vacina da Moderna. É esperado que cerca de 13 milhões de doses cheguem até o fim do ano, segundo o Ministério da Saúde. A pasta afirmou que estava “praticamente na fase final de negociações” no dia 5 de março.

O primeiro lote, totalizando um milhão de doses, deve vir em julho. O restante deve chegar até dezembro de 2021. Porém, a vacina da Moderna ainda não consta no balanço mais recente divulgado pelo Ministério da Saúde, sobre vacinas a serem distribuídas neste ano (veja o infográfico abaixo).

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda não recebeu nenhum pedido para uso emergencial da vacina da Moderna. No entanto, a Anvisa abriu espaço para a aprovação emergencial em um informe publicado no mês de fevereiro, após a Moderna ser aprovada por agências reguladoras estrangeiras.

Mais farmacêuticas estudam aplicação de vacinas em crianças

PUBLICIDADE

Outras produtoras de vacinas contra a Covid-19 também estão estudando a aplicação em crianças.

As farmacêuticas Pfizer e BioNTech, respectivamente dos Estados Unidos e da Alemanha, já fazem testes em adolescentes entre 12 e 15 anos, enquanto a farmacêutica britânica AstraZeneca já testa seu imunizante em crianças acima dos 6 anos de idade. Já a farmacêutica americana Johnson&Johnson afirmou que começará a testar sua vacina em jovens em breve.

Transformar a Bolsa de Valores em fonte recorrente de ganhos é possível. Assista a aula gratuita do Professor Su e descubra como.