Reino Unido

Mais 3 ministros deixam governo Johnson e aprofundam crise

Ao todo, 15 funcionários do alto escalão renunciaram em 48h

Por  ANSA Brasil

(ANSA) – Mais três ministros anunciaram sua saída do governo de Boris Johnson nesta quarta-feira (6), aprofundando ainda mais a nova crise política que atinge Downing Street.

Will Quince, responsável pela pasta da Família e Crianças, Laura Trott, secretária parlamentar particular do Departamento de Transportes, e Robin Walker, ministro para Padrões Escolares, se uniram à Rishi Sunak, das Finanças, e Sajid Javid, da Saúde, e deixaram o governo.

Além dos cinco titulares, outros 10 funcionários do alto escalão também renunciaram nas últimas 48 horas. A nova crise do governo Johnson ocorre por conta de uma série de denúncias que apontam que o premiê sabia de acusações de má conduta sexual antes de nomear o ministro Christopher Pincher, que renunciou ao cargo na última semana.

Apesar de um novo escândalo denunciado por dois homens neste mês, Pincher tem uma longa lista de acusações do tipo desde 2012.

No entanto, apesar do esfacelamento dos ministérios, Johnson foi ao Parlamento nesta quarta e afirmou que ele “irá adiante” e continuará a governar mesmo com as mudanças que precisaram ser feitas no alto escalão.

Porém, durante a sua sessão de perguntas e respostas, o premiê precisou ouvir que é um homem com “falta de integridade” não só do líder da oposição trabalhista, Keir Starmer, mas de outros políticos.

“Qualquer outro já teria renunciado há tempos da sua posição”, disse Starmer citando a série de escândalos que atinge o governo há mais de dois anos, especialmente, as violações de regras sanitárias da Covid-19 suas e de membros do Gabinete que o fizeram ser alvo de uma votação de moção de desconfiança no início de junho.

Para Starmer, Johnson tem um “comportamento patético” enquanto o “navio afunda e os ratos fogem”, citando a “desonestidade” de muitos membros do Partido Conservador.

“Eles estão todos sentados ali como se isso fosse algo normal”, acusou ainda ao ler as denúncias das vítimas de Pincher. (ANSA).

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe