Convocação

Irã convoca diplomata brasileira em Teerã para explicar nota do Itamaraty

Ministério das Relações Exteriores divulgou nota que dizia que Brasil apoiava “a luta contra o flagelo do terrorismo” e sinalizava alinhamento aos EUA

SÃO PAULO, 7 JAN (ANSA) – O Itamaraty confirmou nesta segunda-feira (6) que uma representante brasileira da embaixada em Teerã foi convocada pelo Irã em meio à escalada de tensão envolvendo os Estados Unidos.

Marina Cristina Lopes é a encarregada de Negócios do Brasil na embaixada na capital iraniana.

A convocação teria ocorrido no fim de semana, logo após o Ministério das Relações Exteriores brasileiro divulgar uma nota que dizia que o país apoiava “a luta contra o flagelo do terrorismo” e sinalizava um alinhamento aos Estados Unidos.

PUBLICIDADE

A posição do Brasil diz respeito ao ataque ocorrido na semana passada em Bagdá, no Iraque, ordenado pelo presidente norte-americano, Donald Trump, que matou sete pessoas, entre elas o general iraniano Qassem Soleimani.

Soleimani era um dos homens mais importantes do Irã, considerado o número dois na escala de poder do país, atrás apenas do aiatolá Ali Khamenei.

Ele liderava a Força Quds, unidade de elite da Guarda Revolucionária do Irã, e era visto como um herói no país. Para os Estados Unidos, no entanto, ele era um terrorista, responsável por vários ataques e por gerar instabilidade no Oriente Médio.

Leia também: Tumulto em funeral de Qassem Soleimani deixa dezenas de mortos no Irã

“Informamos que a Encarregada de Negócios do Brasil em Teerã, assim como representantes de países que se manifestaram sobre os acontecimentos em Bagdá, foram convocados pela Chancelaria iraniana. A conversa, cujo teor é reservado e não será comentado pelo Itamaraty, transcorreu com cordialidade, dentro da usual prática diplomática”, informou o Ministério das Relações Exteriores. (ANSA)

Proteja seu dinheiro das incertezas globais. Invista com a ajuda da melhor assessoria do Brasil: abra uma conta na XP – é de graça!