Inflação

IPCA-15 tem alta de 0,22% em fevereiro, menor resultado para o mês desde início do Plano Real

Expectativa do mercado era uma alta de 0,23% na base de comparação mensal

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) registrou alta de 0,22% em fevereiro na comparação mensal, informou nesta quinta-feira (20) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado foi o menor  para o mês desde o início do Plano Real (1994).

O resultado ficou praticamente em linha com a estimativa de avanço de 0,23%, segundo estimativa mediana em pesquisa Bloomberg, depois de ter avançado 0,71% na medição anterior.

Esta é a primeira divulgação do IPCA-15 com a nova estrutura de ponderação, obtida a partir dos resultados da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018.

Aprenda a investir na bolsa

As menores variações vieram dos grupos Vestuário (-0,83%) e Saúde e cuidados pessoais (-0,29%), ambos com impacto de -0,04 p.p. no índice do mês. Além disso, o grupo Alimentação e bebidas (-0,10%) também registrou variação negativa, contribuindo com -0,02 p.p. Na outra ponta, o destaque entre as altas foi a Educação, que apresentou tanto a maior variação (3,61%) quanto o maior impacto (0,23 p.p.) no IPCA-15 de fevereiro, seguida pelos Transportes (0,20%). Os demais grupos ficaram entre o 0,02% de Comunicação e o 0,31% de Despesas pessoais, conforme mostra a tabela a seguir.

O grupo Alimentação e bebidas (-0,10%) também recuou em fevereiro, devido à queda no preço das carnes (-5,04% no mês), que foi responsável pelo impacto negativo mais intenso no mês (-0,13 p.p.). Por outro lado, houve alta nos preços do tomate (28,96%) e da batata-inglesa (5,23%), que já haviam subido em janeiro.