IPC-Fipe perde força e desacelera para 0,12% na 1ª quadrissemana de julho

Três dos sete componentes do IPC-Fipe passaram a cair, acentuaram deflação ou subiram menos nessa leitura: Alimentação, Transportes e Saúde

Estadão Conteúdo

Padaria em São Paulo  (Foto: Paulo Whitaker/Reuters)
Padaria em São Paulo (Foto: Paulo Whitaker/Reuters)

Publicidade

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na cidade de São Paulo, subiu 0,12% na primeira quadrissemana de julho, desacelerando ante a variação de 0,26% observada no fechamento de junho, segundo dados publicados nesta quarta-feira (10) pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Baixe uma lista de 11 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos

Na leitura inicial deste mês, três dos sete componentes do IPC-Fipe passaram a cair, acentuaram deflação ou subiram menos: Alimentação (de 0,64% em junho a -0,04% na primeira quadrissemana de julho), Transportes (de -0,12% a -0,21%) e Saúde (de 0,72% a 0,61%).

Continua depois da publicidade

Por outro lado, as demais categorias ganharam força de um período para o outro: Habitação (de 0,30% a 0,35%), Despesas Pessoais (de -0,01% a 0,09%), Vestuário (de -0,19% a -0,01%) e Educação (de 0,03% a 0,07%).