Inflação no Japão acelera para 2,8% anuais em maio, puxada por eletricidade

O núcleo da inflação, que exclui a variação de preços dos alimentos frescos, avançou de 2,2% em abril para 2,5% em maio

Roberto de Lira

Preços em supermercado de Tóquio - 24/03/2023 (Foto: Androniki Christodoulou/Reuters)
Preços em supermercado de Tóquio - 24/03/2023 (Foto: Androniki Christodoulou/Reuters)

Publicidade

A índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) do Japão acelerou de 2,5% em abril para 2,8% em maio na comparação com o mesmo mês do ano passado, segundo dados oficiais divulgados nesta sexta-feira (21). Mensalmente, o CPI subiu 0,5%, o maior desde outubro do ano passado.

O núcleo da inflação, que exclui a variação de preços dos alimentos frescos, avançou de 2,2% em abril para 2,5% em maio, permanecendo assim acima da meta de 2% do Banco do Japão (BoJ) pelo 26º mês consecutivo.

Diversifique investindo no Brasil e no exterior usando o mesmo App com o Investimento Global XP 

Continua depois da publicidade

No índice geral, houve uma forte subida dos preços da eletricidade com o fim total dos subsídios à energia (+14,7%), revertendo as quedas dos 15 meses anteriores.

Os preços da alimentação avançaram 4,1%, os da habitação subiram 0,6%, os transportes mostram elevação de 2,3% e o vestuário teve inflação de 2,2%. Em contrapartida, os preços da educação caíram pelo segundo mês consecutivo (-1,0%).