Preocupações no radar

IIF: maiores emergentes devem aguentar choque global e deixar câmbio desvalorizar

Para a entidade, situação é mais preocupante entre os chamados mercados de fronteira, que foram prejudicados pela alta nos preços de alimentos

Por  Estadão Conteúdo -

As maiores economias emergentes devem aguentar o atual choque global de aumento de juros, avalia o Instituto Internacional de Finanças (IIF).

Segundo a entidade, esses países devem recorrer à depreciação de suas moedas para mitigar o crescente risco de recessão mundial.

Em relatório, o IIF lembra que, quando a Rússia invadiu a Ucrânia, em fevereiro passado, o consequente aumento nos preços de energia e alimentos beneficiou as nações exportadoras de commodities, que atraíram capital.

“À medida que o medo da recessão global aumentou, no entanto, essa dinâmica foi revertida”, explica.

Essa mudança deflagrou fuga de capitais, o que desvalorizou as divisas, de acordo com a análise. Ainda assim, o IIF avalia os emergentes como bem posicionados para lidar com isso. A exceção a isso, no entanto, é a Turquia.

Para a entidade, a situação é mais preocupante entre os chamados mercados de fronteira, que foram prejudicados pela alta nos preços de alimentos.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe