Ministro da Economia

Guedes diz que governo negocia R$ 10 bi para combate ao coronavírus: “há espaço para medidas emergenciais”

Ministro da Economia também afirmou que governo planeja ir ao STF contra derrubada de veto de Bolsonaro sobre BPC pelo Congresso

Paulo Guedes
(Wilson Dias/Agencia Brasil)

O governo negocia com o Congresso a liberação de R$ 10 bilhões do Orçamento de 2020 para medidas de combate ao coronavírus e planeja ir à Justiça contra a derrubada de veto do presidente Jair Bolsonaro que tem impacto de R$ 20 bilhões nas contas deste ano, sobre o Benefício de Prestação Continuada (BPC), afirmou nesta quinta-feira o ministro da Economia, Paulo Guedes, a jornalistas na chegada ao Ministério. Veja mais clicando aqui. 

“Vamos pegar R$ 5 bilhões que estavam sendo objeto de disputa no Orçamento e direcionar para o ataque ao coronavírus e outros R$ 5 bilhões para um fundo de combate à pandemia, afirmou o ministro, que discutiu o assunto na noite de terça-feira com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre.

Sobre o BPC, Guedes afirmou que o Congresso mandou um recado para o governo, mas o importante é que o entendimento começou. “Temos capacidade de enfrentar qualquer exarcebação indevida da crise”, afirmou, destacando que há espaço para medidas emergenciais.

PUBLICIDADE

Guedes apontou que o governo está monitorando os setores que serão afetados pela crise causada pelo novo coronavírus. Ele citou as viagens internacionais e os choques que serão observados no setor de serviços, como frisado na quarta (11) pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

“Tem que alguns setores que sabemos que vão ser impactados, viagens internacionais, serviços em geral”, afirmou Guedes, lembrando que os efeitos da diminuição de viagens impactam negativamente o setor hoteleiro, e consequentemente os restaurantes. “Tem série de efeitos que estamos analisando e nos preparando para enfrentar a frente”, disse o ministro.

Guedes também comentou sobre as estimativas de crescimento para 2020, que foram na quarta revisadas pelo Ministério da Economia. A nova projeção é de alta de 2,1% no Produto Interno Bruto (PIB) este ano. Antes, a estimativa era de avanço de 2,4%.

“Já estávamos entrando a 2% (de crescimento), que seria a nossa estimativa para esse ano, tinha gente que estimava 2,5%, com o coronavírus agora cai 0,5%, pode voltar a 2%, eu já estimava 2%, e estou observando o efeito sobre a economia”, disse o ministro da Economia.

Aproveite as oportunidades para fazer seu dinheiro render mais: abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações!

(Com Bloomberg e Agência Estado)