Reabertura gradual

Governo de SP autoriza abertura de restaurantes até as 22h em cidades na fase amarela

Liberação vale a partir desta quinta-feira (06) para estabelecimentos de cidades que estão na fase amarela há duas semanas

arrow_forwardMais sobre
Restaurante aberto, placa de aberto, loja
(FG Trade/GettyImages)

SÃO PAULO – O governador João Doria (PSDB) anunciou nesta quarta-feira (05) a liberação de restaurantes, bares e padarias em cidades na fase três, amarela, do Plano São Paulo para funcionar até as 22 horas. A nova regra entra em vigor a partir desta quinta-feira (06) para as regiões que estão há 14 dias na fase amarela.

Até o momento, o consumo presencial nesses estabelecimentos era permitido até as 17 horas. O tempo de funcionamento permanece de 6 horas por dia, mas poderá ser fracionado pelos estabelecimentos, que devem operar com ocupação máxima de 40% da capacidade.

“Depois de rigorosa análise, o Centro de Contingência constatou que não houve impacto negativo dos indicadores epidemiológicos com a retomada gradual do consumo em restaurantes localizados em regiões que estão na fase amarela do Plano São Paulo. O governo vai publicar amanhã decreto que autoriza a abertura de restaurantes, padarias e estabelecimentos de alimentação até as 22 horas”, disse Doria.

PUBLICIDADE

Segundo as regras, o consumo local continua sendo permitido apenas em estabelecimentos com ambientes arejados ou ao ar livre e clientes e funcionários devem usar máscaras, exceto no momento da refeição.

Para evitar aglomerações, o governador recomendou que os consumidores façam reservas prévias para ajudar na organização do atendimento. “Havendo colaboração, tudo correrá bem e nós daremos um passo a passo de forma segura e gradual no programa de abertura sem colocar em risco os padrões sanitários determinados”, afirmou o governador, durante coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

Na capital, o prefeito Bruno Covas (PSDB) disse também que vai publicar um decreto nesta quinta-feira (6) regulamentando o funcionamento dos estabelecimentos nas calçadas.

“Esse projeto piloto vai permitir à prefeitura de São Paulo definir e testar regras para a ocupação das calçadas, visando o compartilhamento entre o uso das cadeiras e os pedestres. Vai permitir também o atendimento às normas de higiene, limpeza e distanciamento social, com a ampliação da capacidade de atendimento dos bares e restaurantes”, disse Covas.

Vacina

Durante a coletiva, Doria anunciou a abertura de cinco novos centros de pesquisa, que estão sendo responsáveis por fazer a testagem em voluntários da vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a chinesa Sinovac Biotech.

A fase três dos testes está sendo coordenada pelo instituto e envolve 9 mil profissionais de saúde, que receberão duas doses do imunológico. Os novos centros de pesquisa estão nas cidades de Campinas, Brasília, Porto Alegre, São Jose do Rio Preto e Curitiba.

PUBLICIDADE

Dos 12 centros selecionados para realização dos testes da Coronavac, dez já estão funcionando.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.