Pandemia

Governo de SP antecipa calendário de vacinação e flexibiliza Fase de Transição

Com a mudança, estabelecimentos comerciais poderão operar por mais duas horas, até as 23h; taxa de ocupação nos locais também sobe para 60%

Por  Mariana Zonta d'Ávila

SÃO PAULO – O governo do Estado de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (7), durante coletiva em frente ao Palácio dos Bandeirantes, a antecipação do calendário de vacinação contra Covid-19 no estado e uma maior flexibilização das regras da Fase de Transição do Plano São Paulo.

Segundo o governador João Doria, a medida será possível devido à antecipação em 30 dias da entrega de doses da vacina produzida pelo Instituto Butantan ao Ministério da Saúde, com a entrega das 40 milhões de doses restantes do acordo, totalizando 100 milhões, até 31 de agosto.

Além disso, o governo de São Paulo encomendou 4 milhões de doses adicionais da vacina Coronavac para acelerar sua campanha de imunização.

Segundo Doria, a vacina foi adquirida diretamente com a chinesa Sinovac, após visita do vice-presidente global da farmacêutica ao país na semana passada. Do total de doses da vacina, 2,7 milhões devem chegar nesta quarta-feira a São Paulo, enquanto o restante deve ser entregue até 26 de julho.

Com mais doses de vacinas disponíveis, o governo conseguirá antecipar o calendário de vacinação, que previa anteriormente vacinar todos os adultos acima de 18 anos até 15 de setembro. De acordo com Regiane de Paula, coordenadora geral do Programa Estadual de Imunização, o governo está trabalhando em um novo calendário, que deve ser divulgado em breve, dado que as doses recém-chegadas deverão passar antes por um controle de qualidade.

Até o momento, já foram aplicadas no estado de São Paulo 27,4 milhões de doses, sendo 20,6 milhões de primeira dose, e 6,4 milhões de segunda. Com isso, 14,7% da população do estado já completou o esquema vacinal.

Regiane ressalta que o número de pessoas que ainda não tomaram a segunda dose da vacina é alto, e faz um apelo para quem tomou a primeira dose, ir a um posto de saúde completar o esquema vacinal.

Fase de Transição

Durante a coletiva, o governo também anunciou a flexibilização da Fase de Transição do Plano São Paulo, que entra em vigor a partir desta sexta-feira (9) e vale até 31 de julho. A medida acontece em meio à melhora dos indicadores, com redução no número de pacientes internados com Covid-19 diante do avanço da vacinação no estado.

Com a mudança, estabelecimentos comerciais, como shoppings, restaurantes e o comércio de forma geral, poderão operar por mais duas horas, até as 23h. Antes, os locais deveriam ser fechados às 21h. Com isso, o toque de recolher vale agora a partir das 23h. Também foi ampliada a taxa de ocupação dos estabelecimentos, de 40% para 60%.

Eventos modelo 

Com a melhora dos indicadores da pandemia, o governo anunciou o início de eventos modelo nas áreas de cultura, negócios, lazer, esportes e turismo. O objetivo é impulsionar uma retomada segura e gradual do setores mais abalados pela pandemia de coronavírus.

Segundo Patricia Ellen, secretária de desenvolvimento econômico, serão 30 eventos realizados com pessoas vacinas e em que serão seguidos os protocolos de saúde, como uso de máscara, distanciamento e uso de álcool em gel. Também haverá um monitoramento após o evento, de forma a acompanhar o contágio da doença e a adaptar medidas aos diferentes setores da economia.

O escopo engloba feiras de negócios, shows musicais e esportes – como a corrida de Fórmula 1, a ser realizada em novembro.

Ensino superior e técnico

Com a melhora dos indicadores, o governo também anunciou a volta das aulas presenciais para ensino técnico e superior a partir de 2 de agosto. O retorno prevê taxa de ocupação de 60%, mantendo protocolos de saúde, como distanciamento, uso de máscara e de álcool em gel.

Quer trabalhar como assessor de investimentos? Entre no setor que paga as melhores remunerações de 2021. Inscreva-se no curso gratuito “Carreira no Mercado Financeiro”.

Compartilhe