Retomada seria em 8 de setembro

Governo de São Paulo adia para 7 de outubro data do retorno das aulas presenciais no estado

Algumas atividades, como aulas de reforço, recuperação e acolhimento de alunos, poderão ser retomadas nas escolas a partir de setembro

Escola, sala de aula
Escola, sala de aula

SÃO PAULO – O governador João Doria (PSDB) anunciou nesta sexta-feira (7) o adiamento da retomada das aulas presenciais em todo estado, nas escolas públicas e privadas, para o dia 07 de outubro. A volta estava prevista para 8 de setembro.

Com isso, o governo abandonou a ideia de retornar com as aulas no momento em que 80% da população do estado estivesse na fase amarela do plano ao longo de quatro semanas. Com a reclassificação do plano São Paulo desta sexta, 86% da população do estado vai estar na fase amarela a partir deste sábado (8).

“Apesar de termos alcançado e superado mais de 80% da população em áreas na fase amarela, decidimos adiar a retomada das aulas para que a gente retorne com ainda mais segurança”, disse Rossieli Soares, secretário de Educação.

PUBLICIDADE

Porém, escolas em cidades que estão há 28 dias consecutivos na fase amarela do plano de reabertura gradual, poderão reabrir, de forma opcional, as suas unidades para atividades de reforço, recuperação ou de acolhimento a partir do mesmo dia 8 de setembro.

O limite de alunos estabelecido pelo governo em sala de aula para realização dessas atividades é 35% para educação infantil e ensino fundamental; e 20% para o ensino médio.

Para garantir mais segurança na volta às aulas, o governo irá distribuir itens de higiene e segurança aos professores, servidores e estudantes da rede pública.

Segundo Doria foram comprados cerca de 12 milhões de máscaras de tecidos, 300 mil protetores faciais (face shield), 10 mil termômetros a laser e outros produtos de higiene, como álcool em gel e sabonete líquido.

Plano São Paulo

Ribeirão Preto e Piracicaba saíram da fase vermelha (1), a mais restritiva da reabertura gradual, para a fase amarela (3), que permite a operação de bares, restaurantes e salões de beleza com 40% da capacidade. Já Araçatuba, Bauru, Campinas, Marília, São João da Boa Vista, Sorocaba e Taubaté passaram da fase laranja (2) para a amarela.

Nesta quarta-feira (5), o governo autorizou a abertura de restaurantes, bares e padarias até as 22h para as cidades que estão há 14 dias na fase amarela. Os estabelecimentos poderão fracionar o tempo de abertura, que permanece sendo de 6 horas por dia.

PUBLICIDADE

A única região que regrediu foi a Grande São Paulo Oeste (Barueri, Carapicuíba, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora de Bom Jesus, Santana do Parnaíba), que saiu da amarela para a laranja. Permanecem ainda na fase vermelha as regiões de Franca e Registro.

O Plano São Paulo têm como base indicadores como o número de leitos de UTI exclusivos para Covid disponíveis para cada 100 mil habitantes; a média da taxa de ocupação de leitos dos últimos sete dias; e a evolução da epidemia – considerando os números de casos, internações e óbitos pela Covid-19.

Atualização do Plano São Paulo nesta sexta-feira (7 de agosto). — Foto: Divulgação/Governo de SP

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.