Desaquecimento

Goldman vê desaceleração expressiva da economia dos EUA em 2022

O banco dos EUA espera que a maior economia do mundo retorne à tendência de expansão de 1,5% a 2% no segundo semestre do próximo ano

Por  Bloomberg -

(Bloomberg) — O crescimento econômico dos EUA provavelmente diminuirá significativamente em 2022, conforme a recuperação do setor de serviços perca força, de acordo com o Goldman Sachs Group.

O banco dos EUA espera que a maior economia do mundo retorne à tendência de expansão de 1,5% a 2% no segundo semestre do próximo ano. Também cortou sua previsão de crescimento do Produto Interno Bruto nos dois últimos trimestres de 2021 em um ponto percentual, para 8,5% e 5%, respectivamente.

“Até alguns meses atrás, nossa previsão de crescimento do PIB tinha se destacado por estar bem acima das expectativas de consenso”, escreveram em relatório a clientes economistas liderados por Jan Hatzius. “Agora, nossa previsão se distingue das expectativas de consenso pela desaceleração aguda que esperamos ao longo do próximo ano e meio”

Isso se deve principalmente à disseminação contínua do coronavírus, o que significa que eventos de entretenimento ao vivo, parques de diversões ou trabalho no escritório podem levar mais tempo do que o previsto para se recuperarem. O nível crescente de trabalho remoto também não é um bom presságio para a economia adjacente aos escritórios e gastos com serviços, escreveram eles.

“Está cada vez mais claro que, embora a vacinação em massa tenha um grande impacto na atividade do setor de serviços, não é realista esperar que o medo do vírus desapareça por completo instantaneamente”, disseram eles.

Os economistas reduziram sua projeção de crescimento do consumo para o segundo semestre deste ano, embora tenham mantido a projeção de PIB anual em 6,6%.

O Goldman também aumentou sua previsão de taxa de desemprego de 4,2% para 4,4% no final de 2021.

Guilherme Benchimol revela os segredos de gestão das maiores empresas do mundo no curso gratuito Jornada Rumo ao Topo. Inscreva-se já.

Compartilhe