Efeitos da pandemia

FMI diz que mais gastos com vacinas é maneira mais rápida de fortalecer finanças públicas

FMI diz que, se vacinações mais rápidas controlarem o vírus mais cedo, mais de US$ 1 tri em receitas fiscais adicionais podem ser arrecadados até 2025

arrow_forwardMais sobre
(Getty Images)

WASHINGTON (Reuters) – A pandemia de Covid-19 continuará aumentando a dívida pública global em 2021, mas gastar mais dinheiro para acelerar as vacinações é a maneira mais rápida de começar a normalizar as finanças dos governos, disse o Fundo Monetário Internacional nesta quarta-feira.

O FMI disse em seu relatório Monitor Fiscal de 2021 que, se vacinações globais mais rápidas controlarem o vírus mais cedo, mais de 1 trilhão de dólares em receitas fiscais globais adicionais podem ser arrecadados até 2025 nas economias avançadas.

Se o mesmo cenário de alta nas previsões econômicas do Fundo se concretizar, a produção do PIB global pode aumentar em 9 trilhões de dólares durante o mesmo período, à medida que o comércio reabre e contrata mais rapidamente, disse o FMI.

“A vacinação, portanto, paga a si mesma, proporcionando uma excelente valia para o dinheiro público investido no aumento da produção e distribuição global de vacinas”, disse o FMI no relatório.

A dívida pública média mundial deve atingir um recorde de 99% do PIB em 2021 e se estabilizar nesse nível depois de aumentar ligeiramente de 97% em 2020. Para as economias avançadas, a dívida atingirá um pico de 122,5% em 2021, contra 120,1% do ano anterior.

Entenda o método para realizar análises e não se perder em momentos turbulentos. A série gratuita One Good Trader, com Gilberto Coelho, te ensina como – inscreva-se!