Classificação de risco

Fitch reafirma rating do Brasil em BB-, com perspectiva estável

Com isso, o País permanece 3 degraus abaixo da faixa chamada de grau de investimento

arrow_forwardMais sobre
(Shutterstock)
Aprenda a investir na bolsa

A agência de classificação de risco Fitch Ratings reafirmou nesta quinta-feira (14) a nota de crédito soberano do Brasil em “BB-“, com perspectiva estável.

Com isso, o País permanece 3 degraus abaixo do grau de investimento, faixa considerada de baixo risco.

De acordo com a agência, o rating do Brasil é limitado pelo alto e crescente endividamento do governo, uma estrutura fiscal rígida, potencial fraco de crescimento econômico e um ambiente político complicado.

Por outro lado, entre os pontos positivos, estão a economia grande e diversificada, renda per capital alta em relação aos pares e capacidade de absorver choques externos com reservas internacionais robustas.

A agência avalia que o Congresso brasileiro aprovou recentemente “a tão esperada e necessária reforma de Previdência”, com economia de cerca de R$ 800 bilhões nos próximos dez anos.

Aprenda a investir na bolsa

Além disso, houve desinvestimentos feitos pela Petrobras e bancos estatais com a venda de ativos nos últimos meses.

No entanto, o peso da dívida do governo é alto, em torno de 79% do PIB em 2019, enquanto a mediana atual dos países com o rating BB é de 46,7%.

A previsão da Fitch é de que a dívida continue subindo na próxima década e, para estabilizar a relação, será necessário um superávit primário de cerca de 3% do PIB, o que pode ser desafiador no atual ambiente de fraco crescimento da economia, a menos que haja um forte aumento na tendência de crescimento ou uma queda significativa dos gastos do governo.

Invista melhor seu dinheiro. Abra uma conta na XP Investimentos clicando aqui

PUBLICIDADE