Jerome Powell

Fed: enquanto expectativas de inflação seguirem ancoradas, não haverá deflação

"Juros baixos apoiam a economia em uma série de canais, como empréstimos", apontou Jerome Powell, presidente do Fed

Aprenda a investir na bolsa

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, afirmou que, enquanto as expectativas de inflação continuarem ancoradas, não haverá deflação nos EUA. Ele destacou que o Fed monitora de perto a trajetória dos preços.

De acordo com o presidente do Fed, se o mercado parar de funcionar de forma apropriada, levando a um aperto nas condições de concessão de crédito, ocorreria um quadro mais negativo de liquidez no país.

“Mas as pessoas não temem um colapso do sistema financeiro como temiam em 2008 e 2009”, apontou. “Temos instrumentos para fazer o que for necessário para evitar danos de longo prazo.”

Aprenda a investir na bolsa

Segundo Powell, crises mais longas e profundas provocam mais estragos no mercado de trabalho, pois o desemprego elevado fica persistente. “Juros baixos apoiam a economia em uma série de canais, como empréstimos”, apontou, ressaltando que tal patamar destas taxas ajudam o nível de atividade e os empregos.

“Juros baixos não são bons para todos, mas para a maioria”, destacou Jerome Powell, ressaltando que não foram alteradas as diretrizes para a condução dos Fed Funds e que “não tem nenhuma pressa” para elevá-los.

Ele fez os comentários em entrevista coletiva virtual, após a decisão do Fed de manter as taxas de juros estáveis na faixa entre 0% e 0,25% ao ano.

Tudo o que você precisa saber para lucrar na Bolsa de Valores operando da sua casa em um curso gratuito: clique aqui e participe!