Expectativas de inflação nos EUA caem em todos os horizontes, diz Fed de Nova York

Para o prazo de um ano à frente, as expectativas recuaram de 3,4% em novembro para 3,0% no último mês do ano, atingindo o nível mais baixo desde janeiro de 2021

Roberto de Lira

(Shutterstock)

Publicidade

A mediana das expectativas de inflação nos Estados Unidos diminuiu em todos os horizontes, segundo a Pesquisa de Expectativas do Consumidor de dezembro de 2023, divulgada pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano) nesta segunda-feira (8).

Para o prazo de um ano à frente, as expectativas recuaram de 3,4% em novembro para 3,0% no último mês do ano, atingindo assim o nível mais baixo registado desde janeiro de 2021.

Para o horizonte de três anos à frente, as projeções caíram de 3,0% para 2,6%, entanto as expectativas para cinco anos à frente cederam de 2,7% para 2,5%.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Para o mercado de trabalho, o crescimento médio dos salários esperado com um ano de antecedência diminuiu 0,2 ponto percentual, para 2,5%, o nível mais baixo desde abril de 2021.

As expectativas médias de desemprego – ou a probabilidade média de que a taxa de desemprego nos EUA seja mais elevada daqui a um ano – diminuíram 1,4 ponto percentual, para 37,0%, permanecendo abaixo da média dos últimos 12 meses da série de 39,5%.

A probabilidade média percebida de perder o emprego nos próximos 12 meses também diminuiu ligeiramente em 0,2 ponto percentual, para 13,4%, permanecendo acima da média dos últimos 12 meses da série. Já a probabilidade média de abandonar o emprego voluntariamente nos próximos 12 meses aumentou 0,8 ponto percentual, para 20,4%.

Continua depois da publicidade

Enquanto isso, a probabilidade média percebida de se encontrar um emprego (se o emprego atual foi perdido) aumentou marginalmente, para 55,9% em dezembro, de 55,2% em novembro.

A mediana esperada para o crescimento da renda familiar caiu 0,1 ponto percentual no mês, para 3,0%, permanecendo acima do nível pré-pandemia de fevereiro de 2020, de 2,7%. A série tem se movido dentro de uma faixa estreita de 2,9% a 3,3% desde janeiro de 2023.

Já a mediana das expectativas de crescimento das despesas das famílias diminuiu 0,2 p.p., para 5,0%, atingindo o nível mais baixo desde setembro de 2021. Ainda assim, a série permanece bem acima do nível pré-pandemia de fevereiro de 2020, de 3,1%.