Imunização

Estudos preliminares apontam eficácia de vacina da AstraZeneca contra variante de Manaus, diz Fiocruz

A variante do coronavírus vem sendo apontada como um dos fatores que levaram ao recrudescimento da pandemia de Covid-19 no Brasil

arrow_forwardMais sobre
Frasco e seringa em frente ao logo da AstraZeneca em foto de ilustração 11/01/2021 REUTERS/Dado Ruvic
Frasco e seringa em frente ao logo da AstraZeneca em foto de ilustração (REUTERS/Dado Ruvic)

RIO DE JANEIRO – Estudos preliminares apontam que a vacina desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca em parceira com a Universidade de Oxford é eficaz contra a variante de Manaus do coronavírus, afirmou nesta segunda-feira o diretor de Bio-Manguinhos, Maurício Zuma.

Zuma, que dirige a unidade da Fiocruz produtora de imunobiológicos, confirmou em entrevista coletiva informação antecipada com exclusividade pela Reuters na sexta-feira.

O resultado do estudo, que é realizado pela AstraZeneca e a Universidade de Oxford com base em amostras enviadas pela Fiocruz, deve ser divulgado ainda nesta semana, segundo Zuma.

A variante do coronavírus originada em Manaus, chamada de P.1., vem sendo apontada como um dos fatores que levaram ao recrudescimento da pandemia de Covid-19 no Brasil neste ano, na contramão do que tem ocorrido no mundo.

A Fiocruz firmou parceria com a AstraZeneca para o envase e futura produção integral da vacina contra Covid-19 no Brasil. Até o momento, 4 milhões de doses da vacina importadas prontas da Índia estão sendo aplicadas no Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde.

A expectativa da Fiocruz é que as primeiras doses da vacina envasadas no Brasil sejam entregues ao Ministério da Saúde a partir de meados deste mês.

Estagnado em sua profissão? Série gratuita do InfoMoney mostra como você pode se tornar um Analista de Ações em 2021. Clique aqui para se inscrever.