RADAR INFOMONEY Programa desta quinta-feira analisa as falas de Bolsonaro e de líderes globais na Cúpula do Clima e qual foi o impacto nos mercados; assista

Programa desta quinta-feira analisa as falas de Bolsonaro e de líderes globais na Cúpula do Clima e qual foi o impacto nos mercados; assista

Pandemia

Em nova redução, AstraZeneca diz que entregará 30 milhões de vacinas à UE

Uma pessoa a par da situação disse que as entregas maiores que a empresa havia planejado no 1° tri não aconteceram pelas dificuldades no transporte

arrow_forwardMais sobre
Frasco da vacina Oxford/AstraZeneca contra Covid-19 em hospital do Rio de Janeiro 27/01/2021 REUTERS/Pilar Olivares
Frasco da vacina Oxford/AstraZeneca contra Covid-19 (REUTERS/Pilar Olivares)

BRUXELAS (Reuters) – A AstraZeneca reduziu a previsão de entrega de vacinas contra Covid-19 à União Europeia no primeiro trimestre para cerca de 30 milhões de doses, um terço de suas obrigações contratuais e uma queda de 25% em relação às promessas feitas no mês passado, segundo um documento visto pela Reuters.

A redução representa mais golpe nos planos de vacinação da UE, já prejudicados por atrasos recorrentes no suprimento e uma distribuição lenta em algumas nações.

O documento da AstraZeneca, datado de 10 de março e compartilhado com autoridades do bloco, mostra que agora a empresa espera entregar 30,1 milhões de doses até o final de março e outras 20 milhões em abril.

No dia 25 de fevereiro, o chefe da AstraZeneca, Pascal Soriot, disse ao Parlamento Europeu que a empresa tentaria entregar 40 milhões de doses até o final de março.

O documento mostra que, em 24 de fevereiro, o laboratório anglo-sueco havia estimado um suprimento de somente 34 milhões de doses à UE no período de janeiro a março, cifra bem inferior à meta contratada de 90 milhões de doses.

O novo corte vem na esteira da decisão tomada na semana passada pela Itália e pela Comissão Europeia de bloquear um carregamento de vacinas da AstraZeneca da Itália para a Austrália — a primeira aplicação de um mecanismo do bloco que permite que este recuse pedidos de exportação de fabricantes de vacina que não obedeçam contratos de suprimento da UE.

Uma pessoa a par da situação disse que as entregas maiores que a empresa havia esperado no primeiro trimestre não se materializaram por causa de dificuldades no transporte de vacinas através de cadeias de suprimento globais.

Estagnado em sua profissão? Série gratuita do InfoMoney mostra como você pode se tornar um Analista de Ações em 2021. Clique aqui para se inscrever.