Pedido vai para Anvisa ainda hoje

“É um momento de profunda esperança para nós,” diz Doria sobre Butanvac, vacina 100% brasileira contra Covid-19

Testes em voluntários humanos da nova vacina devem começar em abril

(Sérgio Andrade/Governo do Estado de São Paulo)

SÃO PAULO — O Governo do estado de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (26) uma nova vacina, com produção 100% nacional, contra a Covid-19. Batizada de Butanvac, a vacina deve entrar em fase de testes já em abril. O Instituto Butantan vai pedir autorização à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) ainda hoje.

O governador de São Paulo, João Doria, disse que espera a produção de 40 milhões de doses da vacina prontas para serem aplicadas na população a partir de julho, passada a fase de testes.

“É um momento de profunda esperança para nós,” disse Doria. “Estamos diante de uma tragédia, de uma pandemia. Nós temos que superar a burocracia em nome da vida. Uma dose de esperança para os brasileiros.”

A vacina é desenvolvida em ovos embrionários. Usando um vírus geneticamente modificado, o embrião produz proteínas do coronavírus, que se tornam matéria-prima da vacina. Segundo Dimas Covas, diretor do Butantan, é a primeira no mundo a usar esse processo.

O estudo clínico ainda determinará se a vacina necessitará duas doses, como a Coronavac, ou apenas uma dose única.

O Instituto de Vacinas e Biologia Médica (IVAC), do Vietnã, e o Government Pharmaceutical Organization (GPO), da Tailândia, também serão parceiros na produção. 85% do controle de produção é nacional, com os 15% restantes divididos entre os outros países do consórcio. Espera-se produzir 100 milhões de doses por ano.

O foco da vacina é, além de ser usada no Brasil, chegar em países de renda baixa ou média, segundo Covas.

“Se o mundo rico combate porque tem recursos, os países de renda baixa ou média poderão manter a pandemia”, disse Covas. “Nós temos que ter vacinas para esses países, porque é lá que temos que combater a epidemia para globalmente sermos bem sucedidos”.

O governo também anunciou que a nova vacina não afeta a produção da vacina da Coronavac, que o Instituto Butantan produz em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

PUBLICIDADE

Participe do Treinamento gratuito Scalper Pro e entenda como extrair lucro e controlar riscos na Bolsa em operações que duram minutos ou segundos! Inscreva-se aqui.