Aqui Se Faz, Aqui Se Doa

De olho no consumidor engajado, empresas aliam doação ao carrinho de compras

Botão em sacola do iFood já arrecadou mais de R$ 10 milhões em contribuições

Por  Vanessa Henriques -

Os aplicativos de celular facilitam muito a nossa vida: dá para pedir comida, pagar contas, ouvir música, ver vídeos… Uma infinidade de funções e possibilidades, tudo a um clique de distância. São ferramentas que estão na palma da mão e atingem milhões de pessoas simultaneamente.

Este pode ser também um canal valioso de solidariedade, unindo marca e consumidor em um único propósito. Os botões de doação já aparecem nos aplicativos de empresas como Pinterest, Waze, Spotify, Mercado Pago e PicPay, e foram uma aposta no momento crítico da pandemia, em que consumidores cobravam ações das marcas.

Só que uma política de doação empresarial sólida precisa de coerência e debate interno, como foi o caso do aplicativo de delivery iFood. A coordenadora de projetos socioambientais da marca, Láislla de Gouveia, conta que foi preciso fazer uma revisão do propósito da marca antes de eleger uma causa para agir.

“As discussões começaram em 2019, junto com o debate interno sobre sustentabilidade. Aí identificamos a doação de refeições como uma das frente de ação. Ficou claro que fazia sentido levar refeições para pessoas em situação de vulnerabilidade. O botão nasce junto da identificação da nossa causa: o combate à insegurança alimentar”, contou ao podcast Aqui se Faz, Aqui se Doa, produzido pelo Instituto MOL com apoio de Movimento Bem Maior, Morro do Conselho Participações e Ambev, e divulgação do Infomoney.

A partir desta constatação, veio o desenvolvimento do ambiente de doação, que nasceu com a proposta de ser simples, ágil e transparente. Há espaço para identificar quais são as organizações apoiadas pelas campanhas e o status da arrecadação.

Os resultados mostram um engajamento considerável dos usuários: desde janeiro de 2020, já foram doados R$10 milhões por mais de 800 mil pessoas. Levantamento da plataforma mostra que 57% das pessoas que doaram pelo app do iFood fizeram mais de duas contribuições.

Há um trabalho de CRM para lembrar os doadores da possibilidade de contribuir, com o envio de notificações push sobre novas campanhas. Outra inovação foi oferecer a possibilidade de doação no checkout, ou seja, diretamente na sacola de compras na hora de fechar o pedido.

“Eu espero que outras empresas se inspirem e façam o mesmo, que estejamos diante de uma tendência de doação. Isso veio com a pandemia, mas sabemos que com o tempo as campanhas vão perdendo a força. É importante manter a doação em pauta, que não seja só uma onda, e estamos fazendo nossa parte”, concluiu Láislla.

Compartilhe