Confiança do consumidor dos EUA cai em junho e expectativa longa de inflação sobe

Leitura preliminar da Universidade de Michigan ficou em 65,6 este mês, em comparação com 69,1 em maio; inflação para um ano continuou em 3,3% e para cinco anos foi a 3,1%

Reuters

Consumidores em shopping center na Pensilvânia, EUA  (Foto: Rachel Wisniewski/Reuters)
Consumidores em shopping center na Pensilvânia, EUA (Foto: Rachel Wisniewski/Reuters)

Publicidade


Washington (Reuters) – A confiança do consumidor dos Estados Unidos se deteriorou em junho, com as famílias preocupadas com a inflação e a renda, mostrou pesquisa nesta sexta-feira (14).

A leitura preliminar da Universidade de Michigan sobre o índice geral de confiança do consumidor ficou em 65,6 este mês, em comparação com a leitura final de 69,1 em maio. Economistas consultados pela Reuters previam 72,0.

“As avaliações das finanças pessoais caíram, devido ao aumento modesto das preocupações com os preços altos e com o enfraquecimento da renda”, disse Joanne Hsu, diretora da pesquisa. “No geral, os consumidores percebem poucas mudanças na economia em relação a maio.”

Continua depois da publicidade

A leitura da pesquisa sobre as expectativas de inflação para um ano ficou inalterada em 3,3%. Mas a perspectiva para cinco anos subiu para 3,1%, de 3,0% no mês anterior.

As expectativas de inflação de longo prazo têm ficado estáveis nos últimos três anos, mas permanecem elevadas em relação ao intervalo entre 2,2% e 2,6% visto nos dois anos pré-pandemia.