Coronavírus

Comitê recomenda liberação de vacina da Pfizer/BioNTech nos EUA

Com a recomendação positiva, apesar de não ser vinculante, a FDA deve anunciar a liberação da vacina contra o coronavírus Sars-CoV-2 a qualquer momento

(Bloomberg)

O Comitê de Especialistas da Administração de Alimentos e Drogas dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) aprovou a recomendação para liberação do uso emergencial da vacina contra a Covid-19 criada pela Pfizer e pela BioNTech. Foram 17 votos a 4 a favor da autorização.

Com a recomendação positiva, apesar de não ser vinculante, a FDA deve anunciar a liberação da vacina contra o coronavírus Sars-CoV-2 a qualquer momento e fazer com que os EUA se tornem o quarto país do mundo a usar o imunizante depois de Reino Unido, Bahrein e Canadá. O texto ressalta que os benefícios da BNT 162b foram verificados com maior intensidade em pessoas acima dos 16 anos e segue a recomendação adotada também pelos britânicos de que ela não deve ser usada em grávidas e em pessoas com histórico de reações alérgicas graves.

O jornal “The New York Times” cita uma fonte dentro da FDA e diz que a vacina será liberada já nesse fim de semana, lembrando que o governo informou que, assim que a autorização sair, será possível distribuir as doses em 24 horas.

Os primeiros a receberem a BNT 162b serão os operadores sanitários que atuam na linha de frente do combate à Covid-19.

Em estudos preliminares da Pfizer e da BioNTech, a vacina apresentou uma eficácia de 95% na prevenção da doença – em número que ainda precisa ser confirmado.

A análise para liberação emergencial da vacina também está em andamento na União Europeia, que deve autorizar o imunizante até o fim desse mês.

Treinamento gratuito: André Moraes mostra como identificar operações com potencial de rentabilidade na Bolsa em série de 3 lives – assista!