Indicadores

CNI: Faturamento real na indústria cai 0,9% em junho ante maio, com ajuste

Na comparação com junho do ano passado, porém, houve aumento de 13,4%

arrow_forwardMais sobre

Depois de subir em maio, o faturamento da indústria voltou a cair em junho, acompanhado de um aumento na Utilização da Capacidade Instalada (UCI) e leve variação positiva nas horas trabalhadas. De acordo com os Indicadores Industriais divulgados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o primeiro semestre de 2021, porém, registrou aumento significativo no faturamento e nas horas trabalhadas na comparação do mesmo período de 2020, quando o Brasil foi fortemente atingido pelo início da pandemia do coronavírus.

No mês passado, o faturamento das fábricas brasileiras caiu 0,9% ante maio, já considerando os efeitos sazonais entre os dois meses. Na comparação com junho do ano passado, porém, houve aumento de 13,4%. No primeiro semestre, a alta foi de 17%.

Já o emprego na indústria cresceu 0,5% em junho ante maio. Aumentou 6,6%, na comparação com o mesmo mês do ano passado. De janeiro a junho, o emprego no setor subiu 3,2%.

Apesar da queda no faturamento, as horas trabalhadas nas fábricas aumentaram levemente em junho, 0,3% em relação a maio, considerando o ajuste sazonal. Com isso, a Utilização da Capacidade Instalada na indústria chegou a 82,9% em junho, alta de 0,9 pontos porcentuais em relação ao mês anterior e de 9,1 p.p. na comparação anual.

A massa salarial real na indústria aumentou 1,1% em relação a maio e 5,3% na comparação com junho de 2020. No semestre, o aumento foi de 1,8%.

Já o rendimento médio real no setor teve queda de 0,9% no mês, de 1,2% no comparativo anual e de 1,3% no semestre.

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se grátis e participe.