Vacinação

China libera exportação de insumos da CoronaVac ao Brasil, diz Bolsonaro

Bolsonaro afirmou ainda que os insumos para a vacina da AstraZeneca "estão com liberação acelerada"

arrow_forwardMais sobre

BRASÍLIA (Reuters) – A China liberou a exportação de 5.400 litros de insumos para a produção no Brasil da vacina CoronaVac, e a carga já está pronta para envio ao país, afirmou o presidente Jair Bolsonaro, nesta segunda-feira, em uma postagem nas redes sociais, acrescentando que o material estará “chegando nos próximos dias”.

Bolsonaro afirmou ainda que os insumos para a vacina da AstraZeneca, que são aguardados pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para iniciar produção do imunizante, “estão com liberação acelerada”.

Na postagem, Bolsonaro agradeceu a “sensibilidade” do governo chinês.

O Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo e que trabalho no desenvolvimento da CoronaVac no país, e a Fiocruz esperam a chegada desses insumos da China para deslanchar a fabricação de vacinas no país.

Por trás, há uma disputa entre Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria, na corrida pela vacinação no país. O Brasil começou a vacinação emergencial contra Covid-19 com a CoronaVac, vacina que o presidente chegou a ironizar e minimizar a sua eficácia.

Quase uma semana depois é que se começou a vacinação com o imunizante da AstraZeneca, que era a principal aposta do governo federal, mas cuja produção pela Fiocruz atrasou devido à demora da China para o envio de insumos.

Onde Investir 2021**

**Baixe de graça o ebook e participe do evento com os melhores especialistas do mercado:

Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

PUBLICIDADE