Pandemia

Chefe de vacinas da UE diz que usará todos os meios contra atrasos da AstraZeneca

Ainda não há muitos detalhes, mas a chefe da Comissão Europeia ameaça endurecer os controles de exportação sobre farmacêuticas

(Getty Images)

BRUXELAS (Reuters) – A negociadora-chefe de vacinas da Comissão Europeia, Sandra Gallina, disse nesta terça-feira que a União Europeia usará todos os meios disponíveis para obter a vacina contra Covid-19 produzida pela AstraZeneca.

Ela não detalhou quais ferramentas seriam usadas, mas a chefe da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, ameaça endurecer os controles de exportação sobre farmacêuticas que não cumprirem seus contratos de suprimento com a UE.

No início de março, a AstraZeneca disse que tentará entregar 100 milhões de vacinas ao bloco até o começo de junho, três vezes menos do que se comprometeu a disponibilizar no contrato com a UE.

“Pretendemos agir”, disse Gallina a parlamentares do bloco, acrescentando que a UE usará “todas as ferramentas à nossa disposição para obter as doses (da AstraZeneca).”

“É uma pena, é um dano à reputação”, disse Gallina, observando que só uma das cinco fábricas de produção de vacina listadas no contrato da UE com a AstraZeneca está entregando vacinas ao bloco.

O contrato lista duas fábricas no Reino Unido, uma na Holanda e uma na Bélgica. Outra nos Estados Unidos consta como fornecedora reserva.

Atualmente, só a unidade belga, administrada pela Thermo Fisher Scientific, está produzindo vacinas para a UE.

A Comissão também iniciou um procedimento previsto no contrato com a AstraZeneca que poderia levar a um processo contra a empresa.

Participe do Treinamento gratuito Scalper Pro e entenda como extrair lucro e controlar riscos na Bolsa em operações que duram minutos ou segundos! Inscreva-se aqui.

PUBLICIDADE