Pandemia

Chefe de comissão alemã diz que apoiaria vacina russa Sputnik V

A agência reguladora de remédios da UE começou a analisar a vacina para uma possível aprovação na semana passada

arrow_forwardMais sobre
Sputnik V, vacina russa contra a Covid-19 REUTERS/Agustin Marcarian
Sputnik V, vacina russa contra a Covid-19 (REUTERS/Agustin Marcarian)

FRANKFURT (Reuters) – O chefe de uma comissão de especialistas alemães que ajudará a decidir em que ordem as pessoas deveriam receber a vacina contra Covid-19 se pronunciou a favor da vacina russa Sputnik V no momento em que a Europa cogita cautelosamente produzi-la e usá-la.

“Esta é uma boa vacina, que parece que será aprovada na União Europeia em algum momento. Os pesquisadores russos têm muita experiência com vacinas”, disse Thomas Mertens, chefe da Stiko, uma comissão de especialistas em uso de vacinas, ao diário Rheinische Post nesta quarta-feira.

A agência reguladora de remédios da UE começou a analisar a vacina para uma possível aprovação na semana passada. Três vacinas de fabricação ocidental já foram liberadas para uso no bloco, e o sinal verde para uma quarta é esperado para breve.

Em nível nacional, a Sputnik V já foi aprovada ou está sendo analisada em três países-membros da UE: Hungria, Eslováquia e República Tcheca. Autoridades da UE disseram que Bruxelas poderia iniciar negociações com um fabricante de vacinas se ao menos quatro membros as solicitarem.

Mertens também elogiou o “conceito inteligente” do regime de duas doses da Sputnik V.

Resultados de testes de estágio avançado analisados pela comunidade científica no mês passado mostraram que a vacina russa é quase 92% eficaz.

A farmacêutica suíça Adienne concordou em fabricar a Sputnik V na Itália, algo inédito na Europa.

Na terça-feira, o chefe do fundo soberano russo (RDIF) disse que mais acordos de fabricação foram fechados com instalações de produção da Espanha, França e Alemanha.

Estagnado em sua profissão? Série gratuita do InfoMoney mostra como você pode se tornar um Analista de Ações em 2021. Clique aqui para se inscrever.

PUBLICIDADE