Solução para a crise?

Boris Johnson propõe realizar eleições gerais no Reino Unido em dezembro

Em carta, Johnson disse que, se houver apoio ao seu plano de realizar uma eleição, o Parlamento poderá ser dissolvido em 6 de novembro

Boris Johnson
(Shutterstock)

SÃO PAULO – O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, afirmou nesta quinta-feira (24) que a única forma de resolver o impasse do Brexit é antecipar as eleições gerais. Diante disso, ele irá propor ao Parlamento que o pleito seja realizado em 12 de dezembro.

Em carta enviada ao líder da oposição, Jeremy Corbyn, Johnson disse que, se houver apoio ao seu plano de realizar uma eleição, o Parlamento poderá ser dissolvido em 6 de novembro. A ideia é que essa proposta seja votada na próxima segunda-feira (28).

Para vencer, o premiê precisa que dois terços da Câmara aprovem o texto, o que equivale a 434 parlamentares.

PUBLICIDADE

Na terça-feira, o Parlamento rejeitou uma proposta para acelerar o processo de avaliação da legislação do Brexit. Segundo eles, é preciso mais tempo para examinar a proposta, que tem mais de 100 páginas, tornando praticamente impossível que o Reino Unido deixe a União Europeia em 31 de outubro.

Leia também: Cronologia do Brexit: um resumo sobre a saída do Reino Unido da UE

Johnson enviou uma carta à UE  – contra a sua vontade – no último fim de semana pedindo o adiamento do prazo, mas até agora não houve uma resposta dos integrantes do bloco europeu.

Recentemente, o premiê afirmou que parecia que a UE concederia esta extensão, o que acaba com a promessa feita por Johnson quando assumiu o cargo, e por isso está levando ele a pedir por uma eleição antecipada.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos