Durante cerimônia

Bolsonaro: Vamos crescer 4% este ano; se não tivesse pandemia, seria 7%, 8%

Ele criticou medidas de isolamento adotadas por governadores e se eximiu de responsabilidades pelos impactos da crise sanitária no emprego e na renda

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes (Foto: Marcos Corrêa/PR)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que a economia brasileira cresceria 7% ou 8%, em vez dos 4% previstos para 2021, se não houvesse pandemia.

Ele criticou medidas de isolamento adotadas por governadores e se eximiu de responsabilidades pelos impactos da crise sanitária no emprego e na renda.

“Os informais foram duramente abatidos. E logo por esses políticos, que dizem tanto que estão preocupados com os mais pobres. O governo federal não fechou nenhum botequim”, disse o mandatário durante cerimônia do Ministério do Turismo, realizada no Palácio do Planalto nesta quinta-feira, 10.

O presidente elogiou a atuação do ministro da Economia, Paulo Guedes, que participou do evento. “Gostaria de saber do Paulo Guedes o que ele fez para a economia, apesar do ‘feche tudo'”, disse.

“Destruíram empregos, levaram à miséria e à depressão milhões de pessoas”.

Em seguida, Bolsonaro exaltou o Pronampe, programa que oferece linha de crédito a micro e pequenas empresas, instituído em maio do ano passado, dentro das ações do governo federal para manutenção de postos de trabalho durante a pandemia.

Receba o Barômetro do Poder e tenha acesso exclusivo às expectativas dos principais analistas de risco político do país
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.