Pronunciamento

Bolsonaro exalta hidroxicloroquina e responsabiliza governadores por quarentena

"Tenho certeza de que a grande maioria dos brasileiros quer voltar a trabalhar", disse o presidente em rede nacional de TV e rádio

arrow_forwardMais sobre
Bolsonaro fala sobre coronavírus
O presidente Jair Bolsonaro em entrevista a jornalistas em Brasília (Andressa Anholete/Getty Images)

SÃO PAULO — Em pronunciamento em rede nacional de rádio e TV na noite desta quarta-feira (8), o presidente Jair Bolsonaro voltou a responsabilizar governadores que determinaram quarentena em seus estados e exaltou o uso da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19.

“Ser presidente da República é olhar o todo, e não apenas as partes”, disse o presidente. “Gostaria de me solidarizar com as famílias que perderam entes queridos nessa guerra”, completou.

Bolsonaro disse que os ministros de seu governo devem estar alinhados a ele — uma indireta ao ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta, que tem ganhado apoio da população por defender o distanciamento social, em linha com as recomendações da (Organização Mundial da Saúde) OMS.

O presidente também empurrou a responsabilidade da quarentena para os governadores dos estados que aderiram ao isolamento social. “Sempre afirmei que tínhamos dois problemas para resolver: o vírus e o desemprego, que têm que ser tratados simultaneamente.”

Segundo Bolsonaro, “muitas medidas restritivas são de responsabilidade” dos governadores. “O governo federal não foi consultado”, disse. Ele voltou a citar a declaração do diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, de que “cada país tem suas peculiaridades” e reafirmou que “as consequências do tratamento não podem ser piores do que a doença”.

O presidente exaltou o uso da hidroxicloroquina, citando uma conversa que ele disse que teve com o médico Kalil Filho, conforme ele antecipou em postagens no Twitter. Bolsonaro disse ainda que falou com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, e que ele garantiu a exportação de matéria-prima para o Brasil para a continuidade da produção do medicamento no país.

O presidente lembrou ainda que, a partir de amanhã, o governo vai começar a pagar o auxílio emergencial de R$ 600 aos brasileiros de baixa renda. Ele citou também a liberação do FGTS com limite de um salário-mínimo.

“Tenho certeza de que a grande maioria dos brasileiros quer voltar a trabalhar. Quando eu deixar a presidência, quero deixar ao meu sucessor um Brasil muito melhor do que o que eu encontrei”, afirmou Bolsonaro.

Como se tornar um trader consistente? Aprenda em um curso gratuito os set-ups do Giba, analista técnico da XP, para operar na Bolsa de Valores!