Turbulência sem fim

Boeing 737 MAX pode diminuir PIB dos EUA em meio ponto percentual, diz secretário do Tesouro

A expectativa do secretário é mais otimista que a maioria dos economistas de Wall Street

SÃO PAULO – A crise do Boeing 737 MAX, avião comercial da Boeing estacionado no mundo inteiro desde março de 2019, pode diminuir o Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos em meio ponto percentual em 2020, disse o secretário do Tesouro americano Steve Mnuchin no último domingo (12).

“Para esse ano, esperamos um crescimento entre 2,5% e 3%. Como eu disse, pode ser mais próximo de 2,5% por conta dos ajustes dos números da Boeing”, disse Mnuchin em entrevista à FOX News.

A expectativa do secretário é mais otimista que a maioria dos economistas de Wall Street, de acordo com levantamento da Bloomberg. O consenso em janeiro era de um crescimento em torno de 1,8% – uma queda em relação aos 2,3% de 2019.

PUBLICIDADE

Histórico

O 737 MAX, modelo mais vendido da Boeing em sua história, não pode voar no mundo inteiro desde março após duas quedas matarem 346 pessoas.

O problema teria sido causado pelo sistema de bordo da aeronave, de acordo com as investigações, e documentos vazados mostram que funcionários da empresa estavam cientes de que havia falhas na segurança das aeronaves.

A crise levou à demissão do então CEO global, Dennis Muilenburg, e já custou mais de US$ 9 bilhões à empresa.

Embraer

Vale lembrar que, no início de 2019, foi ajuizada a compra pela Boeing de 80% do controle da área de aviação comercial da Embraer por US$ 4,2 bilhões. As empresas aguardam autorização do Cade e dos reguladores europeus para fechar a transação.

O Relatório Reservado publicou que as discussões sobre projetos conjuntos em aviação comercial teriam sido congeladas a pedido da Boeing. A Embraer nega.

Proteja seu patrimônio. Invista. Abra uma conta gratuita na XP.