Papéis dos bancos centrais

BCs têm instrumento para conter preço, sem provocar grande desaceleração, diz BIS

O discurso foi realizado durante evento virtual, no lançamento de relatório do Banco Mundial.

Por  Estadão Conteúdo -

O gerente-geral do Banco de Compensações Internacionais (BIS, na sigla em inglês), Agustín Carstens, falou nesta terça-feira, 15, sobre a importância do controle dos preços pelos bancos centrais, considerando que é possível fazer isso “sem provocar grande desaceleração”. O discurso foi realizado durante evento virtual, no lançamento de relatório do Banco Mundial.

Ex-presidente do BC do México, Carstens mencionou a importância do papel dos bancos centrais para ancorar expectativas de inflação, no quadro atual de retomada após o auge do choque da pandemia.

Na visão dele, “ainda há tempo” para começar “gradualmente a tornar a dívida mais sustentável”. Carstens enfatizou que os bancos centrais e os ministros das Finanças têm instrumentos para apoiar o crescimento e tornar a realocação de recursos mais eficiente.

Segundo a autoridade, o choque da covid-19 teve um impacto no ciclo de negócios e na alocação de recursos. “A solução terá de envolver a realocação de recursos e reformas estruturais que criem crescimento”, defendeu.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe