Barômetros Globais mostram queda em julho, com piora na Ásia e Pacífico, diz FGV

Indicador Coincidente caiu 0,9 ponto em julho, passando para 92,8 pontos, enquanto o Antecedente recuou 1,5 ponto, chegando a 102,4 pontos

Equipe InfoMoney

Carros para exporação em terminal do porto de Yantai, província de Shandong, na China - 
10/01/2024
(Foto: China Daily/via Reuters)
Carros para exporação em terminal do porto de Yantai, província de Shandong, na China - 10/01/2024 (Foto: China Daily/via Reuters)

Publicidade

Os Barômetros Globais de julho, calculados pela FGV, recuaram. Segundo dados divulgados nesta quarta-feira (10), o indicador Coincidente caiu 0,9 ponto em julho, passando para 92,8 pontos, enquanto o Antecedente recuou 1,5 ponto, chegando a 102,4 pontos.

Conheça o Método Warren Buffet de avaliar empresas e saiba como interpretar os indicadores para fazer as melhores escolhas

Segundo a FGV, a queda do Barômetro Coincidente foi quase inteiramente determinada pelo declínio na região da Ásia, Pacífico e África. Por sua vez, a redução do Antecedente resultou do recuo nas regiões da Ásia, Pacífico e África e Europa, contrabalançado pelo avanço observado no Hemisfério Ocidental.

Continua depois da publicidade

Para Aloisio Campelo Jr., pesquisador do FGV/Ibre, no plano agregado, o resultado dos barômetros em julho pouco altera o quadro de crescimento moderado para a economia mundial em 2024.

“A desagregação por regiões, no entanto, mostra um quadro menos favorável para a região da Ásia, Pacífico e África, sob influência da perda de fôlego da China, que vem sendo compensado, ao menos parcialmente pela resiliência do crescimento no Hemisfério Ocidental e na Europa”,  disse em nota.

Os dois barômetros compreendem os resultados de pesquisas de tendências econômicas realizadas em mais de 50 países