Escalada de preços

Banco da Inglaterra sobe juros pela 4ª vez seguida e já prevê inflação de 2 dígitos em 2022

BoE projeta que a taxa anual de inflação ao consumidor (CPI) do Reino Unido vai superar os 10% no 4º trimestre e que o PIB vai se contrair em 2023

Por  Estadão Conteúdo -

O Banco da Inglaterra (BoE) decidiu elevar sua taxa básica de juros em 25 pontos-base nesta quinta-feira (5), para 1%, e agora já projeta que a inflação vai atingir os dois dígitos no fim do ano e a economia do Reino Unido vai contrair em 2023.

Segundo comunicado do BoE, 6 dos 9 dirigentes de política monetária votaram pelo aumento do juro básico para 1% e os 3 dissidentes defenderam um aumento mais agressivo da taxa, para 1,25%. O BoE disse também que a maioria dos dirigentes avalia que mais aumentos de juros poderão ser apropriados nos próximos meses.

É a quarta vez seguida que o Banco Central inglês aumenta os juros e a decisão veio em linha com a previsão do mercado. Mas após a divulgação do comunicado a Libra esterlina caiu quase 2% em relação ao dólar, a sua pior queda desde março de 2020.

Inflação acima de 10%

Em meio aos impactos da guerra entre Rússia e Ucrânia, em especial nos preços de energia, o BoE prevê que a taxa anual de inflação ao consumidor (CPI) do Reino Unido saltará de 7% em março para um pouco mais de 9% no segundo trimestre e atingirá uma média um pouco superior a 10% no quarto trimestre, no seu ápice.

O BoE acredita que o CPI anual irá desacelerar para sua meta oficial de 2% em dois anos e cairá para 1,3% em três anos se os juros subirem em linha com as expectativas de mercado. Assim, a autoridade monetária elevou sua previsão para a inflação do país de 5,75% para 10,25% em 2022 e de 2,5% para 3,5% em 2023, mas reduziu a de 2024 de 1,75% para 1,5%.

Queda do PIB em 2023

O BoE também se mostrou pessimista em relação à perspectiva de crescimento da economia. Embora continue esperando que o PIB (Produto Interno Bruto) do Reino Unido vá crescer 3,75% em 2022, a instituição agora projeta uma contração de 0,25% no próximo ano (antes, previa alta de 1,25%).

Para 2024, a estimativa de crescimento do PIB também foi ajustada para baixo, de 1% para 0,25%.

Ainda não investe no exterior? Estrategista da XP dá aula gratuita sobre como virar sócio das maiores empresas do mundo, direto do seu celular – e sem falar inglês

Compartilhe