Atividade Econômica

Atividade cresceu em ritmo moderado na maioria dos distritos, diz Livro Bege

Apesar do aumento na demanda, atividade foi restringida por interrupções na cadeia de suprimentos e escassez de mão de obra

Por  Estadão Conteúdo -

A atividade econômica cresceu em ritmo modesto a moderado na maioria dos distritos dos Estados Unidos entre outubro e o começo de novembro, de acordo com o Livro Bege, divulgado nesta quarta-feira pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano). Vários dos distritos notaram que apesar do aumento na demanda, a atividade foi restringida por interrupções na cadeia de suprimentos e escassez de mão de obra, segundo o documento.

A perspectiva para a atividade geral permaneceu positiva na maioria dos distritos, mas alguns notaram incerteza sobre quando a cadeia de abastecimento e os desafios de oferta de mão de obra diminuiriam, aponta o Livro Bege.

De acordo com a publicação, um sumário de opiniões que embasa as decisões de política monetária do banco central americano, empresários apontaram que os gastos do consumidor aumentaram modestamente, enquanto os baixos estoques restringiram as vendas de alguns itens, notadamente de veículos leves. Já a atividade de lazer e hospitalidade aumentou na maioria dos distritos à medida que a propagação da variante delta diminuía em muitas áreas, aponta o Livro Bege.

O crescimento da indústria foi sólido nos distritos, embora a escassez de materiais e mão de obra tenha limitado a expansão, avaliam os empresário, que também notaram que os altos volumes de frete continuaram a sobrecarregar os sistemas de distribuição.

Emprego

O crescimento do emprego variou de modesto a forte nos distritos dos Estados Unidos entre outubro e o começo de novembro, havendo relato de forte demanda por mão de obra, mas dificuldade persistente em contratar e reter funcionários, segundo o Livro Bege. O documento resume a atividade econômica recente dos 12 distritos do BC americano.

Segundo a publicação, firmas de lazer, hospitalidade e manufatura relataram um aumento no emprego, mas muitos ainda estavam limitando o horário de funcionamento devido à falta de trabalhadores.

Os distritos relataram as “ausências por conta da covid-19, problemas com cuidado infantil e obrigatoriedade de vacinação” contra a doença como fatores que reduzem a oferta de trabalhadores, relatou o Livro Bege. Para tentar contornar isso, de acordo com o documento, empresas reportaram aumento de salários iniciais para atrair mais oferta, além de oferecer outros incentivos, como bônus e acordos de trabalho mais flexíveis.

Inflação

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os preços nos Estados Unidos subiram em ritmo de moderado a robusto entre outubro e o começo de novembro, com pressões observadas de forma ampla entre os setores no país, segundo informou o Fed em seu Livro Bege.

Segundo o documento, a “forte demanda por matérias-primas, desafios logísticos e aperto no mercado de trabalho” foram as principais razões que impulsionaram a inflação no período. No entanto, a maior disponibilidade de alguns materiais, como chips semicondutores e certos produtos de aço, fizeram com que parte das pressões moderassem.

O Fed ainda destaca que a forte demanda vista na economia permitiu que empresas aumentassem seus preços sofrendo “pouca resistência”, ainda que algumas companhias não tenham o feito por conta de obrigações contratuais.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui

Compartilhe