Sem impostos sobre transações financeiras

Armínio Fraga espera que Guedes desista de nova CPMF

Para sócio da Gávea, imposto sobre transações financeiras é cumulativo, regressivo e tem “base tributária fraca”, afetando funcionamento dos mercados

Armínio Fraga, sócio da gestora Gávea e ex-presidente do Banco Central / Flavio Santana/Biofoto
Aprenda a investir na bolsa

(Bloomberg) — Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central, disse que espera que o ministro da Economia, Paulo Guedes, desista da criação de um novo imposto sobre transações financeiras parecido com a CPMF.

“Ele parece inflexível, infelizmente,” disse Fraga, em entrevista por meio de vídeo. “É uma obsessão; do ponto de vista macroeconômico, é um imposto péssimo.”

O sócio da empresa de gestão de recursos Gávea Investimentos defende uma ampla reforma tributária, com aumento de impostos, mas não concorda com a criação do imposto sobre transações financeiras, que ele diz ser cumulativo, regressivo e ter “base tributária fraca”, afetando o funcionamento dos mercados, não só financeiros.

Aprenda a investir na bolsa

“Acima de tudo, é imposto sorrateiro, e eu, como liberal que sou, acho que as pessoas devem saber quando estão pagando em impostos.” Leia mais pontos da entrevista de Fraga clicando aqui.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.