Crise

Argentina posterga pagamento de até US$ 10 bilhões da dívida pública para 2021

O texto do decreto cita a declaração de emergência nacional, em meio ao avanço da covid-19, para justificar a medida

Aprenda a investir na bolsa

O governo da Argentina emitiu nesta segunda-feira, 6, um decreto em que posterga para 2021 o pagamento de juros e amortização de títulos da dívida pública nacional, em meio ao cenário de “inconsistência macroeconômica” trazido pela pandemia de coronavírus. Segundo cálculos da imprensa argentina, o default técnico pode variar de US$ 5 bilhões a US$ 10 bilhões.

O texto do decreto cita a declaração de emergência nacional, em meio ao avanço da covid-19, para justificar a medida.

De acordo com a legislação, embora esteja comprometido a acabar com o ciclo de endividamento, “que destrói oportunidade e gera profundos desequilíbrios sociais”, o governo precisa de mais tempo para recompor o programa financeiro do país.

Aprenda a investir na bolsa

Aprendizados em tempos de crise: uma série especial do Stock Pickers com as lições dos principais nomes do mercado de ações. Assista – é de graça!